Domingo, Dezembro 4, 2022
Pub

Produtos de Bebé: o que é e o que não é reciclável

- Publicidade -
- Publicidade -

Muitos são os produtos que se compram e se utilizam para cuidar de um bebé. Mas, será que sabemos o que fazer-lhes depois de já estarem inutilizados? Por exemplo, se um biberão se partir, irá para o ecoponto ou para o lixo comum? E a banheira de bebé que já não tem utilidade nem onde ser guardada? Confira aqui o que fazer a este tipo de artigos e confirme se está a descartá-los corretamente.

Acessórios de alimentação do bebé

Se um biberão se estragar, quer seja de plástico ou de vidro, não deve ser colocado em nenhum ecoponto, nem no amarelo, nem no verde. Deve depositá-lo no lixo indiferenciado ou levá-lo a um ecocentro. No caso de ter um ou mais em perfeitas condições, mas já não precisar deles novamente pode optar por doá-los a uma instituição, a amigos ou familiares.

Caso o esterilizador de biberões e/ou de chupetas deixe de funcionar, o seu destino também não é o ecoponto amarelo. Apesar de terem plástico, são equipamentos eletrónicos, pelo que devem ser depositados em contentores específicos, saiba o mais próximo aqui.

Tal como acontece com produtos semelhantes que utilizamos no dia a dia, os talheres de plástico rígido, os biberões com colher na ponta, os pratos infantis ou mesmo os copos da água não são embalagens. Por isso, terão de ficar fora do ecoponto amarelo e serem depositados no lixo indiferenciado, caso se encontrem danificados ou partidos.

E se for a caixinha hermética que já não tem tampa ou que derreteu um pouco após as várias utilizações? Também não pode seguir para o ecoponto amarelo. Terá de ser utilizada para upcycling ou levada até um ecocentro.

No entanto, se estivermos a falar de boiões de fruta ou de latas de fórmula de leite em pó, ambos os tipos de embalagem dizem sim ao ecoponto, o primeiro de for feito de vidro ao verde e o segundo, de metal, ao ecoponto amarelo. As saquetas de fruta, depois de terminadas, também devem ser colocadas no ecoponto amarelo, tal como os pacotes das papas, cujo cartão vai para o azul e o invólucro de plástico segue para o amarelo.

Já os babetes, quer sejam de pano, de plástico ou silicone, não têm lugar nos ecopontos. Se estiverem estragados devem ser colocados no lixo comum, em caso de estarem em boas condições pode optar por doar ou reutilizar.

Higiene do bebé

banheira de bebé partiu-se ou já não tem propósito? Mesmo sendo toda feita de plástico não a coloque no ecoponto amarelo. Leve-a até a um ecocentro ou, no caso de estar em plenas condições de utilização, doe-a ou revenda. Permita que seja reutilizada e que tenha mais tempo de vida útil.

Falar em banho implica produtos como champô e gel de banhoHá que reciclar em beleza, por isso, este tipo de  embalagens, quer tenham ou não bisnagas, podem ser colocadas no ecoponto amarelo. Após o banho, vem o creme e quando este acabar o destino certo é também o ecoponto amarelo.

E porque bebés são igualmente sinónimo de fraldas, quer sejam descartáveis ou reutilizáveis não podem ser colocadas no ecoponto. O mesmo acontece com toalhitas húmidas, que devem ser colocadas no lixo indiferenciado.

A esta lista juntam-se ainda os bacios, que, tal como as banheiras, apesar de serem feitos de plástico, se se danificarem, devem ser colocados no lixo indiferenciado ou deixados num ecocentro.

Brinquedos

Os brinquedos tornam-se uma dúvida muito frequente quando deixam de ter utilidade para as crianças. Mesmo sendo feitos de plástico, não podem ser deixados no ecoponto, porque não são embalagens. No caso de possuírem circuitos elétricos e pilhas, podem ser depositados no contentor de REE, resíduos elétricos e eletrónicos. Na maior parte das vezes, deixam de ter utilidade antes de estarem estragados quando isto acontece, opte por doar, partilhar com amigos e familiares ou até participar em trocas de brinquedos, evitando comprar novos e permitindo prolongar-lhes a vida útil.

Fonte: Recicla

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

As mais vistas

Mais notícias

Alentejo: Organização do festival “Futurama” garante a realização em 2023

Depois de em outubro a 1.ª edição do Festival Futurama ter apresentado no Baixo Alentejo 52 artistas, que participaram em 35 atividades nas localidades...
00:06:25

Vila Viçosa: “A Casa Florbela Espanca quer ser um meio para celebrar o mundo das artes” (c/vídeo)

Está a nascer, em Vila Viçosa, no distrito de Évora, um local que pode vir a ser uma residência artística inspirada na poetisa Florbela...