Autárquicas: Candidato do PSD a Ponte de Sor quer mais apoios para idosos

PSD de Évora

O candidato do PSD à Câmara de Ponte de Sor, no distrito de Portalegre, nas eleições autárquicas deste ano prometeu hoje, caso seja eleito, “melhorar” os apoios domiciliários das populações mais envelhecidas e isoladas.

Paulo Martins, de 63 anos, explicou à agência Lusa que aceitou o desafio de concorrer ao município, governado pelo PS, para desenvolver uma campanha “pela positiva” e “acrescentar” melhorias na qualidade de vida dos habitantes daquele concelho do Alto Alentejo.

Eu quero acrescentar, não quero dividir, acho que é uma boa oportunidade de fazer alguma coisa por pessoas que sempre me receberam bem”, disse.

Advogado de profissão, o candidato, que faz nestas eleições autárquicas uma “estreia absoluta” no “mundo” da política, reside em Algés, no concelho de Oeiras (Lisboa), mas “há mais de 40 anos” que possui uma “ligação” com o concelho de Ponte de Sor.

Na visão do candidato do PSD, existe neste concelho alentejano “um problema” relacionado com a taxa de natalidade, mas, “há principalmente um problema” em relação à elevada taxa de envelhecimento da população.

Apostado em “melhorar” a qualidade de vida da população mais envelhecida, caso vença as eleições, Paulo Martins disse que “os apoios domiciliários” para esta faixa etária, “para quebrar o isolamento”, vão ser uma das suas “bandeiras”.

Temos de arranjar um novo tipo de apoios domiciliários que não só preste alguns serviços como melhore a parte psicológica das pessoas, fazendo-lhes alguma companhia e juntando-lhes serviços de saúde”, disse.

Para o candidato, o atual presidente da Câmara de Ponte de Sor, Hugo Hilário (PS), tem “focado muito” os seus mandatos no desenvolvimento económico da região.

Mas Paulo Martins, se vencer as eleições, prometeu “acrescentar” ao concelho uma aposta maior na “parte humana”.

A Câmara de Ponte de Sor é liderada pelo socialista Hugo Hilário, de 42 anos, que está a cumprir o segundo mandato, tendo já anunciado a sua recandidatura ao cargo.

O partido Chega também já anunciou que vai candidatar a oficial de justiça, Ana Albuquerque, de 44 anos.

O executivo municipal é composto por seis eleitos do PS e um da CDU.

As eleições autárquicas deste ano ainda não têm data marcada, mas, por lei, realizam-se em setembro ou outubro.