Voto Eletrónico, testado no distrito de Évora, poderá ser utilizado nas próximas eleições

Voto Eletrónico

Uma das propostas do novo Orçamento do Estado é alargar o voto antecipado para todas as sedes de concelho já nas próximas eleições presidenciais e fortalecer o voto eletrónico para quem vive fora do país

Com esta medida, o Governo quer aumentar as mesas de voto antecipado em mobilidade para todas as sedes de concelho, com efeito já nas próximas eleições presidenciais de 2021, no início do ano.

Assim, e por ser uma modalidade de votação “que tem registado uma elevada adesão e participação”, passarão a ser constituídas mesas de voto antecipado em 308 localidades, em vez das 29 atualmente previstas na Lei Eleitoral para o Parlamento Europeu, Assembleia da República e Presidente da República, como refere o documento do Orçamento de Estado.

Também “por via do aumento significativo do número de eleitores inscritos no estrangeiro”, com o objetivo de ultrapassar constrangimentos verificados em mesas de voto fora do território nacional, será lançado um projeto-piloto de voto eletrónico, que pretende utilizar a plataforma do projeto-piloto de voto eletrónico usado na eleição para o Parlamento Europeu, decorrida em Évora em maio de 2019.