Visitas ao Paço Ducal de Vila Viçosa geraram até ao “final deste ano cerca de 250 mil euros”, afirma Pres. Fundação da Casa de Bragança (c/som)

As visitas ao Paço Ducal e ao Castelo de Vila Viçosa continuam a aumentar ano após ano, crescendo assim a receita angariada pela Fundação da Casa de Bragança.

Em declarações exclusivas ao “Odigital.pt”, o Presidente do Conselho de Administração da Fundação da Casa de Bragança, Alberto Ramalheira, afirmou que o ano irá fechar com uma receita de cerca de 250 mil euros resultante das visitas aos museus de Vila Viçosa, geridos pela Fundação. Alberto Ramalheira afirma que “de facto nós atingimos, ou vamos atingir, no final deste ano cerca de 250 mil euros, que já é muito significativo e é um contributo importante para o nosso orçamento”, acrescentando que no próximos anos “esperamos ainda vir a ter receitas mais elevadas na medida em que esperamos que haja também maior afluência de público a Vila Viçosa, nomeadamente tendo em conta que se está a chamar a atenção de Vila Viçosa nesta sua candidatura a bem da Humanidade e isso vai ser muito importante.”

O Presidente da Fundação da Casa de Bragança diz estar “convencido de que as receitas do nosso museu vão ter um peso cada vez maior no conjunto de receitas e temos todos de trabalhar para que isso seja uma realidade.”

Alberto Ramalheira explica ainda que “nós temos também muitas visitas que não são pagas, nomeadamente alunos das escolas. Alunos, universitários, etc, têm entrada gratuita e há uma percentagem muito significativa de visitantes que não pagam. E portanto nós temos visitantes que nos permitem recolher esses 250 mil euros de receita mas temos outros visitantes que não pagam, mas que são importantes para fruir o tesouro que é o nosso museu”.