Vila Viçosa: Tapada Real e Jardins do Paço Ducal irão abrir ao público em 2019, anuncia Presidente da Fundação (c/som)

Como recentemente ODigital.pt noticiou, a Fundação da Casa de Bragança aprovou recentemente um novo regulamento interno que vem trazer ao Museu-Biblioteca da Fundação, ligeiras alterações no seu funcionamento.

Alterações que entram em vigor já no início do ano de 2019 e que trazem novidades que irão concretizar-se no decorrer do ano, nomeadamente a abertura ao público dos Jardins do Paço Ducal de Vila Viçosa, bem como a abertura da Tapada Real a visitas.

 A notícia foi avançada ao “ODigital.pt” pelo Presidente do Conselho de Administração da Fundação da Casa de Bragança, Alberto Ramalheira, que nos começou por dizer que “os jardins vão poder abrir ao público, estamos a preparar para esse efeito”, acrescentando que “será de uma forma, de não total abertura, mas com horários adequados de modo a que possa ser possível integrar as visitas aos jardins, por exemplo em períodos em que as visitas ao museu são menos intensas”.

Já sobre a Tapada Real, Alberto Ramalheira afirma que “prevista também a organização de pelo menos quatro visitas anuais, nos meses de Maio, Junho, Julho e Agosto, ou Abril, Maio, Junho e Julho, que pretende ser uma experiência para vermos se é possível que a Tapada seja visitada sem perturbar a vida dos animais que é muito importante”. O Presidente da Fundação da Casa de Bragança explica ainda que um dos motivos para que a Tapada esteja restringida a visitas, porque “temos ali a venda de montarias, e essas montarias valem pelos troféus dos animais, e os troféus para serem bem formados necessitam de muita tranquilidade e de uma vida selvagem e que não seja perturbada pelos humanos, de modo que há aqui alguns constrangimentos, mas que nós vamos procurar ultrapassar, para que as populações e os nosso visitantes possam fruir melhor desta riqueza, deste tesouro que nós estamos a gerir e temos obrigação de por à disposição das pessoas.”