Vila Viçosa: CECHAP assinalou as Jornadas Europeias do Património (c/fotos)

Atividade do CECHAP

O CECHAP – Centro de Estudos de Cultura, História, Artes e Património, com sede em Vila Viçosa, realizou um conjunto de atividades, no passado sábado, integradas nas Jornadas do Património 2021.

Tratou-se de uma tarde cultural intitulada “Vila Viçosa nas expressões do Património Cultural, Inclusivo e Diversificado”, tendo decorrido no Auditório Esplanada, na sede do CECHAP, em Vila Viçosa.

Estas atividades contaram com a atuação da Banda da Sociedade Filarmónica União Calipolense, com uma conferência proferida pela Professora Alexandra Pelúcia, sobre “A vida Global de Martim Afonso de Sousa” e ainda com um Sarau de Ginástica – “O meu Alentejo de Florbela Espanca”, apresentado pelas alunas do Ginásio 100Pança.

ODigital.pt esteve presente e falou com o presidente da Assembleia Geral do CECHAP, Paulo Barral, que começou por destacar o “papel importante do CECHAP no movimento de todo um contexto de cultura, que é uma cultura vivida e não uma cultura meramente de palco publicitário e, portanto, a integração da comunidade na cultura faz-se como nós estamos a fazer”.

Paulo Barral deixou claro que “o CECHAP existe não para ele próprio, não para os seus sócios num contexto de exclusividade, o CECHAP existe para levar a cultura e transmitir aos vindouros e aos atuais os factos em que a cultura é fundamental para a vida de uma comunidade, para a vida de um país.”

Já sobre a tarde cultural que se viveu no passado sábado, o presidente da Assembleia Geral do CECHAP referiu que “vimos aqui as crianças a dançarem com uma performance muito interessante e viu-se que tiveram uma disciplina de treino fantástica e, depois tivemos a conferência sobre a história de um homem fundamental no passado, mas com um passado que vem até nós e que se continuará, Martim Afonso, mas há que destacar também a introdução com os jovens da Banda Calipolense. Portanto, este conjunto de formas serviu para demonstrar que a cultura é muito importante para uma comunidade.”

Já sobre o projeto CalipoArtes, que dá a conhecer as personalidades históricas do concelho de Vila Viçosa, Paulo Barral frisa que “é um projeto que mostra como Vila Viçosa, no Alentejo, está no centro da cultura nacional, pois, há aqui entidades, há personalidades Calipolenses de altíssimo mérito e posso dar o exemplo do arquiteto Nuno Portas, que conheço muito bem, mas os outros que já estão identificados pela CalipoArtes, com suas biografias, mostram o centro de verdadeira ação cultural em que a comunidade de Vila Viçosa se integra e sem sombra de dúvidas é das mais importantes de todo o Alentejo”.

Fique de seguida com as imagens desta tarde cultural, numa reportagem de Hugo Calado: