Vila Viçosa: Após um ano de atividade de cerca de 800 pessoas apoiadas, CLDS 4G faz balanço

CLDS

Assinala-se um ano de atividade do “Motor Social CLDS 4G” de Vila Viçosa, um projeto de cariz social financiado com verbas do Fundo Social Europeu, com o objetivo de, essencialmente, combater a exclusão social, a pobreza e o desemprego no concelho de Vila Viçosa.

O Programa Contrato Local de Desenvolvimento Social 4G (CLDS 4G), é promovido pela Câmara Municipal de Vila Viçosa e Segurança Social, e é coordenado e executado pela Santa Casa da Misericórdia de Vila Viçosa.

Recentemente, os coordenadores deste projeto realizam um balanço de um ano de atividade, referindo que “é notória a importância e a dinâmica que o projeto imprimiu no concelho, contribuindo para a diminuição do desemprego neste e para a capacitação e valorização pessoal das famílias, diminuindo as situações de dependência dos serviços, potenciando a sua autonomia e melhoria da qualidade de vida”, acrescentando que “é notório também o trabalho que o projeto tem desenvolvido junto das crianças e dos jovens do concelho na criação de estilos de vida saudáveis e na promoção da sua integração social.”

Nelson Rebola refere que “no primeiro ano de funcionamento, serviu 792 beneficiários divididos entre os dois eixos obrigatórios e atribuídos ao concelho: Eixo 1 – Emprego, formação e qualificação; Eixo 2 – Intervenção familiar e parental, preventiva de pobreza infantil”.

O responsável específica que “do total dos 792 beneficiários do projeto, participaram em atividades do Eixo 1, 304 pessoas e 21 empresários, sendo que 224 se encontravam desempregados quando entraram na operação.  Com atividades na área do emprego, realizadas em todas as localidades do Concelho e junto de todas as faixas etárias, destacamos os 531 atendimentos realizados a desempregados, e os 105 beneficiários integrados em mercado de trabalho.”

No balanço realizado, Nelson Rebola destaca “os 465 encaminhamentos para ofertas de emprego, as centenas de ofertas de emprego publicadas nas redes sociais, as atividades realizadas para desenvolvimento de competências dos desempregados de todas as freguesias do concelho e ainda os três projetos de empreendedorismo apoiados, o apoio à criação de uma empresa e as atividades na área do empreendedorismo desenvolvidas na comunidade e juntos dos alunos do Ensino Secundário de Vila Viçosa.

Já no Eixo 2, “apesar das contingências e do período restritivo que estamos a viver, a equipa conseguiu desenvolver um programa de atividades dinâmico e de grande proximidade com as famílias, tentando responder às suas necessidades, quer de desenvolvimento pessoal e de integração social, quer no desenvolvimento de atividades junto dos jovens e crianças do concelho para a criação de estilos de vida saudáveis e de combate à exclusão social”, salientou ainda Nelson Rebola.

De acordo com a informação disponibilizada, neste ano de atividade o CLDS 4G de Vila Viçosa realizou dezenas de atividades em 5 das 7 ações previstas, trabalhando com mais de 160 famílias e 536 pessoas.

O Coordenador deste projeto quis também destacar “a importante colaboração dos parceiros do projeto, em especial da Autarquia de Vila Viçosa, de todas as Juntas de freguesia do Concelho, do Agrupamento de Escolas de Vila Viçosa, da Instituto da Segurança Social Local, do Instituto do Emprego e Formação Profissional, da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Vila Viçosa e da INOVINTER”, pois “foi este trabalho em parceria, colaborativo e complementar de todos, de grande proximidade, busca de soluções para as diferentes problemáticas dos cidadãos no seu território, que permitiu ao Motor Social estes resultados.

Nelson Rebola concluiu referindo que “chegados ao final do primeiro ano de funcionamento, apesar da pandemia e de todas as limitações, consideramos que o projeto trouxe um valor acrescentado às práticas já existentes e procurou imprimir uma dinâmica forte e próxima de todos.”