Vigia, Divor e Campinhas as barragens com menos água armazenada no Alentejo

De acordo com os dados divulgados pelo Sistema Nacional de Informação de Recurso Hídricos, no último dia do mês de Janeiro de 2019 e comparativamente ao último dia do mês anterior verificou-se um aumento do volume armazenado em 3 bacias hidrográficas e uma descida em 9.

Das 60 albufeiras monitorizadas, 11 apresentam disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total e 12 têm disponibilidades inferiores a 40% do volume total.

No que diz respeito às Bacias Hidrográficas correspondentes às albufeiras localizadas no Alentejo, a Bacia do Sado registou uma subida, dos 45,2% para os 45,3%, assim como a Bacia do Tejo que também subiu dos 61% para os 61,1%. No sentido contrário aparece a Bacia Hidrográfica do Guadiana que desceu dos 79,1% para os 78%.

Fique de seguida com o volume de armazenamento em todas as albufeiras do Alentejo:

Albufeira

Concelho

Armazenamento em Dezembro

Armazenamento em Janeiro

Bacia do Guadiana

Alqueva

Portel, Moura, Reguengos de Monsaraz, Mourão e Alandroal

82,3%

81,2%

Enxoé

Serpa

81,5%

80%

Monte Novo

Évora

63,4%

60,6%

Abrilongo

Campo Maior

54,7%

55,2%

Lucifecit

Alandroal

55%

54,3%

Caia

Campo Maior / Elvas

30,9%

31,2%

Vigia

Redondo

22,3%

23%

Bacia do Sado

Monte Migueis

Ourique

76,4%

76,4%

Alvito

Cuba

76,2%

75,9%

Monte Gato

Ourique

64,8%

64,8%

Pego do Altar

Alcácer do Sal

53,7%

54%

Vale do Gaio

Alcácer do Sal

48,2%

49,2%

Odivelas

Alvito

45,5%

45,6%

Roxo

Aljustrel

38,2%

37,9%

Fonte Serne

Santiago do Cacém

33,4%

33,4%

Monte da Rocha

Ourique

11,3%

11,2%

Campilhas

Santiago do Cacém

9,7%

10,9%

Bacia do Tejo

Apartadura

Marvão

78,5%

78,4%

Montargil

Ponte de Sor

70,4%

73,6%

Póvoa

Castelo de Vide

60,3%

63,4%

Maranhão

Avis

58,1%

59,2%

Minutos

Montemor-o-Novo

51,1%

51,1%

Divor

Arraiolos

24,5%

24,8%