Universidade de Évora: Projecto multinacional lança aplicação que identifica instalações fotovoltaicas

Vai ser lançado nos próximos dias a app “Generation Solar” [“Geração Solar”], sendo assim a mais recente iniciativa do projecto multinacional “Greco”, de que faz parte a Universidade de Évora.

Este projecto conta com a participação da Cátedra Energias Renováveis da Universidade de Évora no consórcio multinacional, sendo resultado de um processo colaborativo único de ciência, apoio a tecnologias de informação e participação cidadã, a versão para website da “Generation Solar” já se encontra disponível.

A aplicação digital de ciência cidadã “Generation Solar”, lançada publicamente a 22 de Abril, Dia Mundial da Terra, é a mais recente iniciativa do projecto GRECO e pretende constituir-se como uma combinação de informação para investigação científica, apoio a tecnologias de informação e envolvimento cidadão numa rede de investigação”, refere a Universidade de Évora.

Uma das três linhas de actuação do projecto de investigação GRECO, financiado pela UE, através do programa Horizonte 2020, é a Ciência Cidadã. Esta abordagem inclui a participação dos cidadãos em todo o processo e iniciativas, como acontece com a app “Generation Solar”. Esta app, desenvolvida pela empresa de tecnologia e consultoria Basetis, ao longo do último ano, assenta num inquérito aplicado a investigadores e nas contribuições de cidadãos de todo o mundo”, acrescenta a academia eborense.

É ainda explicado que esta app “funciona como uma base de dados de instalações fotovoltaicas e tem várias finalidades, incluindo a troca de dados entre os proprietários destas instalações. Outra funcionalidade permite que os dados sejam introduzidos em modelos científicos de análise a eficiência energética. Através do desenvolvimento e disponibilização desta aplicação, o projecto GRECO pretende impulsionar a aceitação da energia solar entre os utilizadores e dinamizar esta comunidade, enquanto auxilia os investigadores a aumentarem o seu conhecimento em investigação na área fotovoltaica. Mas, a “Generation Solar” é também um divertimento, que inclui uma secção de jogos onde pode desempenhar o papel de um detective de energia solar, que pode tentar reportar o máximo de instalações fotovoltaicas que conseguir”.

Os investigadores Ana Belén Cristóbal López e Carlos del Cañizo, do Instituto de Energia Solar (IES) da Universidad Politécnica de Madrid (UPM), são os coordenadores internacionais do projecto GRECO, que reúne uma parceria multinacional com 11 instituições, de seis países, e que conta com a participação da Cátedra Energias Renováveis da Universidade de Évora (CER-UÉ).

A versão para website da “Generation Solar”:

https://generationsolar.ies.upm.es/

Dia 4 de maio, a Geração Solar estará disponível na App Store (Android e iOS).