Turismo de Portugal apresentou plano de retoma para o setor que assenta sustentabilidade e digitalização

Turismo

Uma estratégia que se adapta, ancorada na procura, nas pessoas e consequente com os seus valores é o mote do Plano de Retoma para a promoção do turismo nacional, apresentada esta terça-feira pelo Turismo de Portugal ao Conselho Estratégico para a Promoção Turística Externa (CEPT), sob presidência do Ministro de Estado, da Economia e Transição Digital, Pedro Siza Vieira.

Um dos eixos basilares da estratégia de promoção turística para 2021 é a sustentabilidade, ao incorporar ações e iniciativas que respondem ao desígnio de criar um turismo responsável e que reflete os Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável. Neste sentido, no âmbito de uma comunicação focada na mudança de paradigma da procura e com o objetivo de reforçar a perceção de destino sustentável, é hoje lançado um desafio aos nossos principais mercados emissores, intitulado #CantSkipTomorrow.

Outra das linhas de atuação desta estratégia prende-se com o reforço da digitalização da atividade promocional, expresso designadamente num maior alinhamento na utilização de tecnologia entre as Agências Regionais de Promoção Turística (ARPT’s) e o Turismo de Portugal e a amplificação do ecossistema de conteúdos partilhados nas plataformas digitais.

O Plano de Retoma para 2021 apresenta ainda como prioridades a reposição da conectividade aérea, o estímulo à Operação Turística, a criação de oferta comercial de produtos turísticos diferenciados que promovam a coesão territorial e a capacitação do Trade Nacional e Internacional.

Em 2021, as prioridades passarão por promover a articulação com as empresas e o alinhamento com e entre os destinos regionais, bem como por assegurar o acompanhamento em permanência dos mercados, com agilidade, flexibilidade, cooperação e rapidez para dar resposta às oportunidades que se venham a verificar na procura e na operação turística”, enfatizou, na sua intervenção durante a reunião, o Ministro de Estado, da Economia e Transição Digital, Pedro Siza Vieira.

No final do encontro, a Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, saudou “a flexibilidade de uma estratégia que se adapta à procura e às tendências de viagem das pessoas e que é, em simultâneo, uma plataforma de marca consciente, consequente com os seus valores, nomeadamente a sustentabilidade, e que visa contribuir para o bem de todos”.

O CEPT é a estrutura consultiva do Governo em matéria de promoção turística externa e de concertação estratégica, constituída por representantes do Turismo de Portugal, dos Governos Regionais da Madeira e dos Açores, do setor privado, através da Confederação do Turismo de Portugal (CTP), das ARPT’s e das Entidades Regionais de Turismo.