Turismo: Aberto o concurso para concessionar 6 estações ferroviárias no Alentejo (c/fotos)

Turismo Natureza Crato

No âmbito das comemorações da Semana do Turismo, o Município do Crato foi palco do lançamento de seis concursos para exploração turística de imóveis do Domínio Público Ferroviário, afetos ao Programa Revive Natureza.

O evento decorreu na tarde desta terça-feira, dia 28 de setembro, na Estação Ferroviária de Vale do Peso, um dos imóveis a concurso, e contou com a participação de Rita Marques, secretária de Estado do Turismo, Helena Neves, diretora-geral da IP Património, Pedro Moreira, presidente do concelho de Administração da Turismo Fundos, Carlos Abade, vogal do Turismo de Portugal e Presidente do Conselho Geral do Fundo Revive Natureza e o Presidente da Entidade Regional do Turismo do Alentejo e Ribatejo, Vítor Silva. Joaquim Diogo, presidente da Câmara Municipal do Crato, foi o anfitrião da cerimónia.

Estes concursos, que visam a atribuição de direitos de subconcessão de estações de caminhos de ferro devolutas, com vista à sua requalificação, abrangem a Estação de Vale de Paio e do Vimieiro, ambas em Arraiolos, a Estação do Montoito, no Redondo, a Estação de Sousel, a Estação de Represas, em Beja, e a Estação de Vale do Peso, no Crato. Estes seis imóveis incluem, para além dos edifícios de passageiros, cais cobertos, armazéns, habitações e terrenos adjacentes.

Os interessados em requalificar e valorizar estas seis estações ferroviárias poderão apresentar as suas candidaturas até ao próximo dia 26 de janeiro de 2022.

Esta iniciativa surge após a celebração de um Acordo Preparatório entre a IP Património e o Revive Natureza, que permitiu identificar um conjunto de 26 estações de caminhos de ferro em estado de degradação, cujos direitos de uso foram transferidos para o Fundo Revive Natureza (sob a gestão da Turismo Fundos), com vista à sua requalificação e reabertura no contexto de atividades económicas relacionadas com o turismo.

Recorde-se que o Programa Revive Natureza é uma iniciativa cujos objetivos principais passam por recuperar imóveis devolutos, com vista a beneficiar as comunidades locais, atrair novos visitantes e criar emprego. Estes seis concursos serão os primeiros a abranger imóveis do Domínio Público Ferroviário.

Fique de seguida com as imagens desta cerimónia, numa reportagem de Hugo Calado: