Troço ferroviário Ermidas Sado – Grândola Norte em concurso público

Obra ferroviária

A empresa pública Infraestruturas de Portugal (IP) revelou hoje que está a decorrer o concurso público para a modernização do troço Ermidas Sado – Grândola Norte, distrito de Setúbal, num investimento de seis milhões de euros.

Em comunicado divulgado na sua página de Internet, a IP indicou que o concurso público para a “Modernização da ligação ferroviária entre Sines e a Linha do Sul – 2.ª Fase – Troço Ermidas Sado – Grândola Norte” já foi publicado em Diário da República.

Segundo a empresa pública, a empreitada é promovida no âmbito do programa de modernização da Rede Ferroviária Nacional Ferrovia2020 e tem um preço base de concurso de seis milhões de euros e um prazo de execução previsto de um ano e dois meses.

Esta intervenção, realçou a Infraestruturas de Portugal, “pretende reforçar a capacidade e as condições de segurança e exploração da infraestrutura ferroviária”.

Os trabalhos envolvem a “modernização da superestrutura de via” nas estações ferroviárias de Ermidas – Sado e de Canal Caveira, com a aplicação de “travessas de betão polivalentes”, que asseguram “uma rápida migração da bitola ibérica para a bitola europeia, quando for necessário no futuro”, indicou.

O prolongamento de linhas nestas estações para permitir a circulação e cruzamento de comboios de mercadorias com 750 metros de comprimento, a vedação do canal ferroviário nas Linhas de Sines e do Sul e a reabilitação dos sistemas de drenagem da via são outras das intervenções previstas.

De acordo com a IP, a obra agora lançada dará continuidade aos investimentos da “empreitada geral de modernização da ligação ferroviária entre o Porto de Sines e a Linha do Sul”.

Esta empreitada, referiu, é promovida no âmbito do projeto de criação do Corredor Internacional Sul, o qual pretende “reforçar a conexão ferroviária dos portos e das zonas industriais e urbanas do Sul de Portugal a Espanha e ao resto da Europa”.

Os investimentos para a modernização da ligação ferroviária entre Sines e a Linha do Sul integram o projeto da ferrovia Sines-Caia, aprovado ao abrigo do Programa Mecanismo Interligar a Europa, com uma taxa de cofinanciamento de 85%