“Tratou-se de uma infeliz e injustificável falha”, diz Hospital de Évora sobre demora a informar família sobre óbito

Hospital do Espírito Santo de Évora

Conforme noticiámos, o corpo de um idoso falecido devido à Covid-19, esteve três dias na morgue do Hospital de Évora, sem que a família fosse informada do falecimento.

De acordo com a família, o idoso terá falecido no domingo, mas só na quarta-feira a família foi informada, sendo que “durante todos estes dias ligámos para o hospital, a informação que nos era dada, é que ele estava no internamento do Covid e estava estável”, referiu uma familiar direta do idoso.

Esta manhã contactamos o Hospital do Espírito Santo de Évora, que agora no confirmou e lamentou a situação, referindo que “O Hospital do Espírito Santo de Évora confirma, lamenta profundamente o sucedido e apresenta uma vez mais à família enlutada as nossas desculpas e sentidas condolências, tal como já tivemos oportunidade de o fazer pessoalmente”.

No esclarecimento que nos foi remetido, é referido que “tratou-se de uma infeliz e injustificável falha de articulação na comunicação à família, pela qual nos penitenciamos e renovamos as nossas desculpas.”

Recordamos que o idoso falecido, era um dos casos positivos de Covid-19 do Lar de Reguengos de Monsaraz, tendo sido hospitalizado no sábado, e com o agravamento do seu estado de saúde, acabou por falecer no domingo (5 de Julho).