Domingo, Setembro 25, 2022
Pub

Tapetes de Arraiolos ‘invadem’ ruas da vila alentejana em junho

- Publicidade -
- Publicidade -

Uma mostra dos genuínos tapetes de Arraiolos nas principais artérias do centro histórico daquela vila, no distrito de Évora, é um dos atrativos do certame “O tapete está na rua”, marcado para junho, foi agora divulgado.

Promovido pela Câmara de Arraiolos, o evento realiza-se entre 08 e 12 de junho e o programa integra um conjunto de atividades culturais, como exposições, animação, colóquios e debates, além da mostra e venda de produtos locais, artesanato e gastronomia.

O principal destaque vai para a mostra de tapetes de Arraiolos no centro histórico da vila alentejana, com vários exemplares desta tapeçaria local estendidos nas ruas e praças e pendurados nas portas, janelas e varandas.

A valorização do tapete de Arraiolos e a promoção desta arte também vão estar em foco durante a conferência “Património Cultural Imaterial no Alentejo: Da recolha e inventariação à UNESCO”, que integra o programa do certame.

Segundo o município, “O tapete está na rua” constitui-se como um “contributo para a defesa do tapete de Arraiolos, de forma a que as empresas produtoras e as bordadeiras do concelho possam exercer a sua atividade com dignidade”.

Procurando promover e valorizar o tapete de Arraiolos, assinalou a autarquia, o evento visa também “dinamizar a economia local e dar a conhecer o artesanato, a gastronomia e outros produtos locais”.

Do tapete de Arraiolos, bordado a lã sobre tela, conhecem-se referências já desde os finais do século XVI (1598), com origem na vila alentejana com o mesmo nome, povoada no princípio do mesmo século por mouros e judeus, expulsos da Mouraria de Lisboa por D. Manuel I.

Segundo investigações históricas, as famílias ali fixadas encontraram abundantes rebanhos de boa lã e diversidade de plantas indispensáveis ao tingimento e fabrico das telas onde são manufaturados os tapetes, empregando a técnica do ponto cruzado oblíquo, denominada “Bordado de Arraiolos”.

A Câmara de Arraiolos, que aguarda há vários anos pela certificação dos tradicionais tapetes, pretende candidatar o tapete de Arraiolos a Património Cultural Imaterial da Humanidade, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

As mais vistas

Mais notícias

Jovem de 22 anos detido pela GNR por esfaquear outro em Viana do Alentejo

Um jovem de 22 anos foi detido hoje pela GNR por esfaquear outro de 18 anos, que ficou ferido com gravidade, no recinto da...

Motociclista de 57 anos morre em despiste no concelho de Arronches

Um homem de 57 anos morreu hoje na sequência do despiste do motociclo que conduzia na Estrada Municipal 516 no concelho de Arronches, no...