Sporting da Covilhã afastado da Taça de Portugal pelo Serpa nos pénaltis

Futebol Distrital

O Sporting da Covilhã, da II Liga, foi hoje afastado da Taça de Portugal em futebol ao perder com o Serpa, do Campeonato de Portugal, por 7-6, nas grandes penalidades, após o nulo nos 120 minutos de jogo.

Depois de um início de jogo equilibrado na terceira eliminatória da prova, os ‘leões da serra’ assumiram o domínio da partida e criaram o primeiro lance de perigo através do avançado Jô, que cabeceou por cima da baliza, após pontapé de canto.

Seguiram-se várias oportunidades de golo para o Sporting da Covilhã, mas os atacantes da equipa da II Liga revelaram desacerto na hora de marcar e o guarda-redes da casa, Rui Peta, esteve sempre bem quando foi chamado a intervir.

O Serpa sentiu sempre muitas dificuldades para chegar à baliza do adversário, enquanto a equipa serrana colecionou boas chances para marcar, como um remate de Jô ao poste, já a terminar o primeiro tempo.

Na segunda parte, o filme repetiu-se, com a equipa alentejana a recuar linha e a apostar no contra-ataque e o Sporting da Covilhã a ter mais bola e a dispor, novamente, de várias ocasiões para inaugurar o marcador.

Aos 80 minutos, o central Helitão viu o cartão vermelho direto por atingir o avançado Jorge Raposo ao rematar a bola e, logo a seguir, o Serpa não soube aproveitar a melhor oportunidade que teve para marcar em todo o jogo.

Nesse lance, o guarda-redes Bruno Bolas ofereceu bola ao avançado Luiz Henrique, que estava isolado, mas não teve calma suficiente e rematou à figura.

O principal destaque do prolongamento, que teve muitas paragens, por lesão de jogadores do Serpa, vai para um remate de longe de Ahmed Isaiah que embateu na trave.

Jogo no Complexo Desportivo Manuel Baião, em Serpa, no distrito de Beja.

Serpa – Sporting da Covilhã, 0-0 após prolongamento, 7-6 nas grandes penalidades.

Ao intervalo: 0-0.

No final do tempo regulamentar: 0-0.

No final da primeira parte do prolongamento: 0-0.

Marcadores no desempate por grandes penalidades:

1-0, Brenner.

1-1, Jô.

2-1, Luiz Henrique.

2-2, Lucas Barros.

2-2 João Veiga (falhou)

2-3, Jean Filipe.

3-3, Rodrigo.

3-4, Ahmed Isaiah.

4-4, Marquinhos.

4-4 André Almeida (falhou)

5-4, Jorge Raposo.

5-5, David Santos.

5-5 João Graça (falhou)

5-5 Tiago Moreira (falhou)

6-5, Carlos Franco.

6-6, Devid Silva.

7-6, Diogo Conceição.

7-6 Thiago Moraes (falhou)

Equipas:

– Serpa: Rui Peta, Brenner, Carlos Daniel, David Prata, Rodrigo, João Graça, João Malagueta (João Veiga, 59), Diogo Conceição, Iaquinta (Jorge Raposo, 74), Tiago Floriano (Luiz Henrique, 74) e António Infante (Marquinhos, 59).

(Suplentes: Henrique Soares, João Veiga, João Valente, Rui Oca, Jorge Raposo, Marquinhos e Luiz Henrique).

Treinador: Marcos Borges.

– Sporting da Covilhã: Bruno Bolas, André Almeida, Helitão, David Santos, Tiago Moreira, Jorge Vilela (Jean Filipe, 61, Thiago Moraes, Ahmed Isaiah, Ricardo Vaz (Devid Silva, 61), Diogo Almeida (Lucas Barros, 83) e Jô.

(Suplentes: Léo Navacchio, Filipe Dini, Jean Filipe, Joel Vital, Diogo Cornélio, Lucas Barros e Devid Silva).

Treinador: Wender Said.

Árbitro: Ricardo Baixinho (AF Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para João Malagueta (11), Jorge Vilela (55), Carlos Franco (70), David Prata (72), Diogo Almeida (72), Brenner (77) e Jô (117). Cartão vermelho direto para Helitão (80)

Assistência: Cerca de 450 espetadores.