Segurança Social e Ordem dos Psicólogos assinam protocolo para apoiar profissionais

Psicologos

O Instituto da Segurança Social (ISS) e a Ordem dos Psicólogos assinam um protocolo que visa dar ferramentas aos trabalhadores das áreas sociais que contribuam para o seu bem-estar pessoal e profissional e uma “saúde mental equilibrada”.

Trata-se um protocolo de articulação e cooperação que, segundo as duas entidades, “visa reconhecer os diferentes papéis que os psicólogos assumem nas equipas de ação e intervenção social – respostas sociais para idosos e pessoas com deficiência, intervenção comunitária, família e na área das crianças e jovens”.

Este passo será crucial para uma melhor prevenção, acompanhamento e resolução dos constrangimentos sociais, profissionais e emocionais de indivíduos e comunidades”, refere o ISS e a Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP) num comunicado conjunto.

Segundo as entidades, o acordo realça a importância da proteção e do acompanhamento continuado aos trabalhadores das áreas sociais, de forma a garantir-lhes ferramentas que contribuam para uma saúde mental equilibrada e para o seu bem-estar pessoal e profissional.

“Esta articulação é de grande importância face ao momento que atravessamos e às exigências que as problemáticas sociais agravadas pela pandemia assim o exigem”, afirma o presidente do Conselho Diretivo do ISS, Rui Fiolhais, citado no comunicado

Com este protocolo, o ISS e a Ordem dos Psicólogos Portugueses esperam promover o acesso a novas áreas formativas no âmbito da Psicologia que contribuam para a capacitação dos seus colaboradores e dos trabalhadores e desenvolver novas matrizes de seleção, avaliação e acompanhamento de indivíduos e equipas de trabalho.

Assim, e de forma conjunta, este trabalho de cooperação visa desenvolver oportunidades para a especialização profissional, ambientes de trabalho e equipas positivas, para atingir resultados ainda mais eficazes”, salientam.

A cerimónia de assinatura conta com a presença de Rui Fiolhais, da vice-presidente do ISS, Catarina Marcelino, e do bastonário da OPP, Francisco Miranda Rodrigues, e da vice-presidente, Renata Benavente