Sec. Estado do Turismo considera Pousada de São Miguel “mais um impossível que se torna em possível”(c/som)

Depois de vários anos encerrada, a Pousada de São Miguel, em Sousel, terá em breve um novo projecto e um novo conceito.

As obras já se iniciaram e receberam recentemente a visita da Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho e do Presidente da Câmara Municipal de Sousel, Manuel Valério, que com os promotores deste projecto percorreram os vários espaços do imóvel, comprovando a grande potencialidade desta renovada unidade hoteleira.

Em declarações ao ODigital.pt a Secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, começou por destacar que “esta pousada é mais um impossível que se torna em possível, estava envolta numa série de imbróglios jurídicos que conseguimos resolver, não baixámos os braços, e mostrou que quando todos temos um objectivo comum, e aqui o objectivo comum é que este espaço aqui seja uma forma de também criar riqueza, dinamizar o território e criar um novo foco de atenção permitindo que este espaço que está abandonado há mais de 10 anos volte a ter vida e volte a ser um instrumento para captar novos públicos que aqui possam vir.”

A governante salienta que o novo conceito da unidade hoteleira está alinhada “ com aquelas que são as tendências do mercado, principalmente os mercados internacionais que cada vez mais procuram produtos relacionados com turismo de saúde e bem-estar, turismo de natureza, turismo de caminhadas, turismo onde as pessoas têm um contacto de imersão com os territórios para onde vão, e também aqui por isso, diria eu, a linha do Turismo de Portugal defender que essa linha de financiamento fosse aqui alocada, não só conseguimos resolver esse problema jurídico, mas também conseguimos aqui uma forma de ajudar a alavancar o projecto para que ele fosse em frente.”

Já o Presidente da Câmara Municipal de Sousel, Manuel Valério, mostrava-se satisfeito com “esta visita que estamos a fazer a estas instalações na recuperação por completo da Pousada de São Miguel e que esperamos no início do próximo ano estar aqui também a inaugurar. Um casal jovem que nos apareceu na Câmara Municipal e que desde a primeira hora decidimos abraçar este projecto em conjunto e com várias reuniões que tive na Secretaria do Turismo, e outras entidades, vimos aprovada esta candidatura.”

Carlos Falcato, um dos promotores deste projecto, destaca que “para aquele conceito que é o turismo de saúde e bem-estar, locais como este do qual sou natural, há muito poucos ou nenhuns em Portugal”, acrescentando que “para o conceito que queremos atingir acho que não há lugar melhor que este, porque este é um bocadinho longe da localização e assim proporcionar aos turistas um momento zen, um momento relaxante. Eu acho que não há melhor do que esta vista, este tal mar das oliveiras como já foi pronunciado por muita gente. Acho que não há melhor do que isto.”

Sobre o andamento das obras, Carlos Falcato afirma que correm “dentro da normalidade, alguns problemas burocráticos vão acontecendo mas não só aqui, em todas as obras há aqueles problemas burocráticos que por vezes nos transcendem e que não conseguimos controlar. Mas está dentro da normalidade. As condições climatéricas também não estão a ajudar muito, gostávamos muito que fosse para Janeiro de 2020, como anunciámos na BTL, mas por causa destes problemas burocráticos e condições climatéricas, eu vou apontar para Março de 2020.”

Sobre as características da nova unidade, o promotor salienta que “este edifício dispõe de 32 quartos, dos quais 28 quartos e 4 suites, espaços comuns enormes como já viram e quem pesquisar na net consegue ver. É um edifício como poucos em Portugal, com uma vista fantástica, que para este conceito acho que encaixa perfeitamente.”

Já sobre os recursos humanos a recrutar, Carlos Falcato, refere que vão recrutar trabalhadores na região, foi “um dos nossos primeiros acordos de cavalheiros com a Câmara foi isso mesmo, tentar ao máximo recolher recursos humanos aqui do concelho. Aliás neste momento temos 4 trabalhadores na construção e são os 4 naturais aqui do concelho de Sousel. E essa vai ser a nossa premissa para o resto das obras e mesmo quando o empreendimento estiver a funcionar o que conseguirmos apanhar aqui do concelho, iremos recrutar pessoas aqui do concelho. Essa é a nossa promessa.”