Saúde: Das 129 vagas para médicos, apenas 20 foram preenchidas, no Alentejo

Concurso para contratar médicos

Apesar de terem sido disponibilizadas 129 vagas para médicos, no Alentejo, apenas 20 entraram.

As vagas estavam distribuídas pelo hospital do Espírito Santo de Évora e centros hospitalares do Baixo Alentejo, Norte Alentejano e Litoral Alentejano.

Na edição de hoje do Jornal Público, destaca-se que estes números correspondem a 84,4% de lugares livres.

Refere-se ainda o facto de o Alentejo ser a região que atrai menos médicos, com grande distância da segunda menos atractiva, o Algarve, na qual ficam em aberto 44,1% das vagas.

Para Alexanre Valenti Lourenço, presidente da secção regional sul da Ordem dos Médicos, Alexandre Valentim Lourenço, em declarações à Sábado e analisando a obstetrícia, afirma ser normal que os novos médicos não escolham o Alentejo, região na qual existiam disponíveis 7 vagas, que ficaram por preencher.

Disse mesmo que o Hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém “é um sítio onde se fazem 300 partos por ano e essas crianças nascem em Évora, em Setúbal ou até no Algarve”.

Já sobre Beja e Portalegre explicou que “não há condições de trabalho nem financeiras para atrair os profissionais especializados”.

No total, do território nacional, foram colocados a concurso 1264 postos de trabalho para recém-especialistas e apenas 909 foram ocupados.