Resialentejo vai melhorar a gestão dos bio-resíduos no Baixo Alentejo e já tem financiamento superior a 750 mil euros

A RESIALENTEJO – Tratamento e Valorização de Resíduos, empresa responsável Sistema de Tratamento e Valorização de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) do Baixo Alentejo viu aprovadas, recentemente duas candidaturas que vão permitir melhorar a gestão dos bio-resíduos.

Estas candidaturas, aprovadas pelo POSEUR, envolvem também 8 municípios do Baixo Alentejo

O POSEUR aprovou duas candidaturas da RESIALENTEJO, em parceria com os 8 municípios, totalizam 751.866 euros, com apoio de 85% do Fundo de Coesão.

Segundo a informação disponibilizada, “estas candidaturas vão permitir melhorar a gestão dos bio-resíduos produzidos pelos municípios, apostando na promoção da compostagem comunitária e doméstica em alguns aglomerados populacionais da nossa região e na recolha selectiva de bio-resíduos na cidade de Beja.”

A Resialentejo adianta ainda que “complementarmente apostar-se-á na dinamização de uma campanha de sensibilização direccionada para esta temática.”