Resialentejo apresenta o estudo do sistema de recolha de biorresíduos

ResiAlentejo

Até final de 2023, os Estados Membros da União Europeia têm a obrigatoriedade da separação e reciclagem na origem dos biorresíduos, ou a implementação de recolha seletiva deste fluxo.

Neste sentido e com vista a cumprir este objetivo, a RESIALENTEJO, em parceria com os Municípios de Almodôvar, Barrancos, Beja, Castro Verde, Mértola, Moura, Ourique e Serpa, e com o apoio do Fundo Ambiental está a elaborar o estudo para o desenvolvimento de sistemas de recolha de bio resíduos nos Municípios da RESIALENTEJO.

Segundo a RESIALENTEJO, “este documento pretende definir um plano de ação conjunto para os 8 concelhos para a gestão dos biorresíduos produzidos na região, atendendo às especificidades de cada um, através da implementação de soluções que permitam a recuperação eficiente destes materiais garantindo ao mesmo tempo a sua sustentabilidade económica e ambiental.”

Assim, será promovida uma sessão de apresentação pública do Estudo que terá lugar no próximo dia 06 de julho pelas 15h00 e pode ser acompanhada em direto através de plataforma online e mediante inscrição para o endereço de emailgeral@resialentejo.pt, após a qual será disponibilizado o link de acesso.