Reguengos de Monsaraz: “Bolsa D’Originais” promove três concertos em outubro

Reguengos de Monsaraz

No mês da música, em outubro, a Associação Cultural Bolsa D’Originais, apresenta 3 concertos únicos, todos de entrada livre, no Auditório Municipal e na Igreja Matriz de Reguengos de Monsaraz.

Este ciclo de concertos Ode a Odiana surge como uma oportunidade para homenagear a terra de Reguengos de Monsaraz, banhada pelo Rio Guadiana, outrora denominado de Odiana.

De acordo com a organização, “sendo o Alentejo uma região rica tanto em história e cultura, como em valores e recursos humanos, este ciclo de concertos pretende homenagear três pilares fundamentais: Gentes, Música e Território. Com este projeto, financiado pelo Ministério da Cultura – “Garantir Cultura”, a Associação Bolsa D’Originais pretende contribuir para o desenvolvimento de atividades culturais, promovendo a diversidade artística, apostando em projetos emergentes e dinamizadores, recorrendo a entidades e artistas, com ligação ao Alentejo e restante país.”

Dia 17 de outubro às 18h, no Auditório Municipal: “Essências de Marimba” – Vasco Ramalho & Convidados. Participação especial da Camerata do Sul e dos fadistas Duarte e Filipa Sousa e sob direção do maestro João Rocha. Arranjos originais de Fados e Choros para Marimba, cordas, sopros e voz.

Dia 24 de outubro às 18h, no Auditório Municipal: “Paisagens sonoras Alentejanas” Ensemble Novus Ventus, grupo de sopros e percussão composto por músicos de norte a sul do País em parceria com a Sociedade Filarmónica Harmonia Reguenguense, sob a direção do maestro António Menino. Arranjos originais de obras dos compositores Luiz de Freitas Branco e Fernando Lopes-Graça.

Dia 30 de outubro às 18h, na Igreja Matriz, igreja de Sto António – “Evangelhos de Liberdade e Requiem de Fauré”. Concerto dirigido pelo maestro e compositor Jorge Salgueiro com orquestra de câmara e o Ensemble Vocal Voces Splendentes, e a participação dos solistas Carina Ferreira (Soprano) e André Soares (Barítono). Estreia absoluta da nova obra de Jorge Salgueiro: Evangelhos de Liberdade e ainda o Requiem de Gabriel Fauré.