Redondo: Federação de Évora do PS conta “com os militantes que se identificarem com os seus princípios”

Partido Socialista

Conforme noticiámos, no final do mês de março, mais de duas dezenas de militantes do Partido Socialista ligados à concelhia de Redondo, no distrito de Évora, pediram a sua desvinculação do partido.

Na altura, ODigital contatou a Federação de Évora do PS e o seu presidente, Luís Dias, mas não obtivemos qualquer reação. Praticamente um mês depois chega-nos um comunicado da Federação de Évora do PS relatando a sua versão dos factos lançando mesmo algumas graves acusações aos ex-militantes.

Segundo o comunicado da Federação o início desta crise na concelhia de Redondo remonta às “eleições para a estrutura distrital das mulheres socialistas”, em que “uma militante da Secção de Redondo queixou-se que a sua assinatura fora falsificada e introduzido o seu voto sem o seu consentimento, adulterando desta forma os resultados eleitorais.”

Dado este fato relatado pela Federação, foi enviada uma “queixa para o órgão próprio do partido, que deu início a um processo de averiguações tendente a apurar responsabilidades por esse repugnante ato”. Refere ainda a Federação no comunicado que “na sequência desse processo, um grupo de militantes do PS da Concelhia de Redondo, desvinculou-se do partido.”

Diz ainda a Federação que “percebemos que eventuais responsáveis pela falsificação de assinatura e adulteração de resultados eleitorais se antecipem às conclusões do inquérito em curso, evitando assim a assunção de responsabilidades políticas, mas lamentamos profundamente que pessoas de bem, que nada têm que ver com este tipo de procedimentos execráveis, tenham resolvido abandonar o Partido antes que a verdade tenha sido apurada e os eventuais responsáveis politicamente punidos.”

A Federação conclui que “o Partido Socialista continuará a exercer a sua atividade no Concelho de Redondo com os militantes que se identificarem com os seus princípios e valores.”