Receitas da Altice Portugal no 1.º trimestre sobem 5,1% para 549,1ME

Altice Portugal

As receitas da Altice Portugal subiram 5,1% no primeiro trimestre face a igual período do ano passado, para 549,1 milhões de euros, e o investimento subiu 6,8%, anunciou hoje a dona da Meo.

A deterioração da situação pandémica obrigou a um novo período de confinamento durante o primeiro trimestre do ano, mas a resiliência da Altice Portugal ficou mais uma vez demostrada pelo crescimento homólogo das receitas de 5,1%, atingindo 549,1 milhões de euros“, refere o grupo liderado por Alexandre Fonseca, em comunicado.

Para este resultado, adianta, “foi decisiva a evolução crescente e ininterrupta da base de clientes e de serviços da empresa, quer no negócio fixo, quer no negócio móvel, potenciando a liderança do mercado das comunicações nacional em todos os segmentos e produtos“, salienta.

Já o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) recuou 2,8% para 204,3 milhões de euros, “em linha com as previsões“, adianta a Altice Portugal.

A curva evolutiva da receita foi acompanhada pelo incremento de custos diretos e comerciais para suportar níveis elevados de crescimento quer da base de subscritores, quer da diversificação de portfólio, apesar da continuada disciplina de controlo dos custos operacionais“, explica o grupo.

Nos primeiros três meses do ano, o capex (investimento) fixou-se nos 111,3 milhões de euros, um crescimento homólogo de 6,8%.

No final de março de 2021, a Altice Portugal expandiu a sua rede de fibra ótica em mais 97 mil casas, das quais 73 mil foram realizadas na rede da FastFiber, encerrando o primeiro trimestre do ano com um total de 5,7 milhões de casas passadas”, acrescenta.

As receitas do segmento consumo subiram 3,3% para 305,7 milhões de euros, o que “espelha novamente a rota de crescimento do segmento, interrompido unicamente no segundo trimestre de 2020 pelo confinamento decorrente da situação pandémica“.

Face ao trimestre anterior, as receitas caíram 2%, o que é explicado “pela evolução das vendas de equipamentos, que habitualmente é mais acentuada no último trimestre do ano, em resultado da época natalícia ser caracterizada por várias iniciativas e campanhas dirigidas“.

As receitas do segmento de serviços empresariais subiram 7,6% para 243,4 milhões de euros.

Face ao trimestre anterior, “apresentou um decréscimo ligeiro de 1,2%, em resultado da contração nas receitas de vendas de equipamentos, normal após a quadra do Natal, e da diminuição das receitas de `roaming in e out`, pela situação de confinamento decretada neste período“, salienta a Altice Portugal.

O primeiro trimestre de 2021 foi caracterizado por uma deterioração da situação pandémica que conduziu ao retorno ao confinamento, e novamente a resiliência da infraestrutura de redes foi colocada à prova“, aponta.