PSP terminou com festa ilegal em Beja com mais de 100 pessoas, num bairro onde há um surto de covid-19

As ocorrências da PSP

A PSP acabou hoje com uma “festa ilegal” de casamento, com “mais de 100 pessoas”, num bairro de Beja e mantém agentes no local para impedir o recomeço dos festejos, revelou fonte policial.

Segundo a mesma fonte do Comando Distrital de Beja da PSP, a realização da festa, que juntava “mais de 100 pessoas”, foi impedida “por volta da hora do almoço”, num bairro situado na periferia da cidade alentejana.

Daquilo que a PSP apurou, o grupo de pessoas “tinha feito um casamento e estava a tentar começar a fazer uma festa ilegal na rua, a comer e a beber”, quando “elementos da PSP passaram no local e impediram que a festa continuasse”, por violar o atual estado de emergência do país e o período de confinamento geral em curso, devido à pandemia de covid-19.

Colocámos os carros patrulha e as equipas de intervenção rápida no bairro, a patrulhar, e fizemos cessar a festa”, explicando aos participantes que “estavam a violar o dever de recolhimento e que tinham de se deslocar para as suas casas”, contou a fonte.

As pessoas “acataram as ordens e foram para as suas casas”, assinalou a fonte da polícia, acrescentando que “a situação não envolveu qualquer conflito e não se registaram distúrbios”.

Ficou tudo sanado, as pessoas ficaram dentro de casa, porque era aí que tinham de permanecer”, até porque “há um surto de covid-19 ativo no bairro”, realçou a fonte.

No local, durante a tarde e até ao momento, permanecem elementos da PSP, nomeadamente “patrulhas e equipas de intervenção rápida” do Comando Distrital de Beja.

Temos à volta de 15 a 20 elementos no local e vamos manter-nos no bairro, apenas como prevenção, em patrulha, para impedir que a festa recomece”, frisou.

Segundo a polícia, ainda irá ser elaborado um auto de notícia da situação e, caso se justifique, serão instaurados as respetivas contraordenações.

Fonte: Lusa