Prisão preventiva para suspeito de violência doméstica contra companheira em Aljustrel

Prisão Preventiva

O Tribunal Judicial de Ourique decretou hoje a prisão preventiva de um homem de 59 anos, detido pela GNR por suspeitas de violência doméstica contra a companheira, no concelho de Aljustrel (Beja), revelou aquela força de segurança.

Fonte da GNR indicou à agência Lusa que o homem fica a aguardar julgamento no Estabelecimento Prisional de Beja, após ter sido presente ao tribunal para primeiro interrogatório judicial.

O Comando Territorial de Beja da GNR revelou hoje, em comunicado, que a detenção foi efetuada, no domingo, por militares do Posto Territorial de Aljustrel, no âmbito de uma denúncia de que estaria a decorrer um episódio de violência doméstica.

“Os militares da Guarda deslocaram-se de imediato para o local e apuraram que o suspeito agrediu a vítima”, que é “sua companheira, de 48 anos”, segundo o comunicado.

No decorrer da ação, “o agressor apresentava-se bastante nervoso, mantendo um comportamento violento e, mesmo na presença dos militares, reiterava ameaças verbais e tentava agredir a vítima, motivos que levaram à sua detenção”, acrescentou a GNR.

A mulher, por apresentar “marcas de agressões e um ferimento”, foi transportada para o hospital para tratamento e observação.

O suspeito, de acordo com a GNR, tem “antecedentes criminais por ilícitos da mesma natureza”.