Primeira edição do Festival Alcácer do Jazz realiza-se em agosto

Jazz em Alcácer do sal

O concelho de Alcácer do Sal (Setúbal) acolhe em agosto a 1.ª edição do Festival Alcácer do Jazz, que inclui as atuações de, entre outros, Mário Laginha, Maria João, Carlos Martins e Salvador Sobral.

O evento, que vai decorrer entre 06 e 15 de agosto, na cidade de Alcácer do Sal e na aldeia turística da Comporta, é produzido pela Associação Sons da Lusofonia (ASL).

De acordo com os promotores, em comunicado hoje divulgado, o festival inspirado nas “várias culturas que se cruzaram e cruzam” neste território vai levar a este concelho do litoral alentejano “pensadores” e “grandes vozes” do jazz nacional.

“O evento Alcácer do Jazz foi pensado de forma a construir fóruns informais de debate, de gosto e de vivências, criando um sentimento de pertença a uma comunidade cada vez mais alargada e inclusiva”, explica a organização.

Desta forma, “a programação central dos concertos e encontros tem 50% de mulheres nos elencos”, indica a associação que pretende consolidar “a sua posição na questão da igualdade de género e de oportunidades”.

Para Carlos Martins, diretor artístico do evento, citado no comunicado, “apostar num festival de Jazz em Alcácer do Sal é um ato de amor e de resistência feita pela afirmação da cultura através da apresentação da melhor música improvisada feita em Portugal”.

“Numa altura em que os artistas em geral e a comunidade do Jazz em particular sofre tantas limitações e tantos problemas artísticos e sociais”, os promotores “souberam pensar num festival que traz grandes vozes do jazz nacional e traz pensadores que têm uma relação concreta com a comunidade local pensando em termos globais”, realça.

Ao longo de nove dias, o público pode assistir aos espetáculos de Mário Laginha, Carlos Martins, Marta Hugon, Beatriz Nunes, Maria João, Salvador Sobral e do trio Barradas-Toscano-Pereira, e participar em “momentos de encontro com a comunidade e de debate”.

Estes encontros vão debruçar-se sobre temas como a “Música e Cultura Mediterrânea”, a “Matemática do Jazz” e o “Jazz nas Filarmónicas” que “traz os jovens, de ambos os sexos, da música de Banda para o mundo da improvisação”, indica a organização.

Os concertos arrancam no dia 06 de agosto, às 21:00, com a atuação de Mário Laginha Trio, no Palco Rio Sado, em Alcácer do Sal, que recebe no dia seguinte, e à mesma hora, o espetáculo “Sempre” de Carlos Martins Quinteto, que reúne várias composições de autores conotados com o espírito do 25 de abril.

A cantora Marta Hugon fecha o primeiro ciclo de concertos do festival de jazz, no dia 08 de agosto, a partir das 19:00, no Palco Aldeia da Comporta.

Os espetáculos regressam ao Palco Rio Sado, entre os dias 12 e 14 de agosto, com Beatriz Nunes Quinteto, a cantora Maria João, que apresenta o seu projeto musical Ogre Electric, e Salvador Sobral, com o álbum “BPM”.

Para o último dia, 15 de agosto, está marcada a atuação de Barradas-Toscano-Pereira Trio e o espetáculo “Jazz nas Filarmónicas”, que vai contar com elementos das filarmónicas locais “Calceteira” e “Pazoa” e José Soares Trio.

O Festival Alcácer do Jazz é promovido pela Câmara de Alcácer do Sal ao abrigo do programa Portugal 2020.

Todos os eventos integrados na programação Alcácer do Jazz são de acesso gratuito mediante lotação dos locais sem necessidade de reserva prévia.