PJ deteve falsos inspectores da ASAE que extorquíam donos de restaurantes no Baixo Alentejo

Ação de fiscalização da ASAE

A Polícia Judiciária, através da Directoria do Sul, no âmbito de uma investigação em curso, identificou e deteve dois homens, pela presumível autoria dos crimes de burla qualificada, extorsão e abuso de designação, sinal ou uniforme, ocorridos nos últimos meses, em diversas zonas do País.

De acordo com a PJ, “os suspeitos que se faziam passar por inspectores da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), contactavam telefonicamente os proprietários de estabelecimentos comerciais, essencialmente restaurantes, fazendo crer que existiam processos pendentes sobre irregularidades ali detectadas e solicitavam o pagamento de uma determinada quantia para o processo ficar resolvido.”

“As burlas ocorreram de Norte a Sul do País, estando ainda por delimitar toda a actividade delituosa dos suspeitos uma vez que muitos dos ofendidos não apresentaram queixa, por terem ficado convencidos que o seu interlocutor telefónico era efectivamente um elemento da ASAE”, adiantou ainda a Policia Judiciária.

A detenção ocorreu no âmbito de uma investigação tutelada pelo Ministério Público de Serpa, no distrito de Beja, por ter sido a localidade onde foi desencadeada a participação inicial, por parte de um lesado.

Os detidos, de 55 e 32 anos de idade, sem qualquer actividade profissional e com antecedentes criminais pelos crimes de furto e tráfico de estupefacientes vão ser presentes a interrogatório Judicial para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.