Percentagem de água nos solos do Alentejo diminuíram significativamente em Junho

O mês de Junho em Portugal continental classificou-se como muito frio em relação à temperatura do ar e normal em relação à precipitação, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Ainda segundo a mesma fonte, o mês de Junho de 2019 foi o 13º mais frio desde 1931 e o mais frio desde 2000. O valor médio da temperatura média do ar, 18.19 °C, foi inferior ao normal com um desvio de -1.23 °C.

Ainda segundo os dados divulgados, “o valor médio da quantidade de precipitação em junho, 23.8 mm, corresponde a cerca de 74 % do valor normal mensal. Regionalmente destaca-se a região do Sul com valores inferiores ao normal, em particular o interior do Baixo Alentejo e a região do Algarve.”

De acordo com o IPMA, no final do mês verificou-se, em relação ao final de maio, uma diminuição significativa dos valores de percentagem de água no solo no Litoral Norte e Centro, mantendo-se nas regiões do interior Norte e Centro, na região de Vale do Tejo, no Alentejo e no Algarve com valores inferiores a 20% e que, em alguns locais, são muito próximos do ponto de emurchecimento permanente.

De acordo com o índice PDSI, em relação ao final de maio, mantém-se a situação de seca meteorológica no final de junho, verificando-se um ligeiro aumento da área em seca extrema na região Sul.