Pedreiras: 12 pedreiras do Sul estão em incumprimento. Governo colocou mais de 350 sinais junto às pedreiras do Alentejo

Mármore alentejano

O Ministro do Ambiente e da Acção Climática, João Pedro Matos Fernandes, esteve presente na Sessão de Apresentação sobre a execução do Plano de Intervenção nas Pedreiras em Situação Crítica.

Neste plano foi reconhecida a existência de situações críticas nas envolventes das pedreiras que constituíam perigos para as pessoas e bens, que importava sinalizar.

No Alentejo existem 308 pedreiras, das quais 55 estão em situação critica. Segundo o documento hoje apresentado, 79% das pedreiras do sul do país estão em cumprimento da lei, cumprindo todos os requisitos de segurança. No sentido contrário, em incumprimento estão 12 no sul do país, ou seja 21% das pedreiras existentes a nível nacional.

 

Segundo este relatório existem no Alentejo, 39 pedreiras com Necessidade de Sinalização na Envolvente, sendo 19 no concelho de Vila Viçosa, 13 em Borba, 4 em Estremoz, 1 em Almodôvar, 1 em Elvas e 1 em Ferreira do Alentejo.

Relativamente a sinais instalados, foram gastos cerca de 200 mil euros para sinalizar a zona envolvente de 150 pedreiras. No Alentejo foram colocados 352 sinais, sendo 177 no concelho de Borba, 107, em Vila Viçosa, 38 em Estremoz e 10 nos concelhos de Almodôvar, Elvas e Ferreira do Alentejo.