“O material que desapareceu não teve implicação no funcionamento normal” do Hospital de Elvas, diz José Robalo sobre o roubo de máscaras (c/som)

Covid-19

Como foi noticiado, recentemente, desapareceram do Hospital de Santa Luzia, em Elvas, dezenas de máscaras de protecção.

Uma situação confirmada por um inquérito aberto pela Unidade de Saúde do Norte Alentejano, bem como pelo Presidente da Administração de Saúde do Alentejo, José Robalo, que na conferência de imprensa realizada esta terça-feira em Évora.

José Robalo, falou sobre o assunto e disse que “a indicação que tenho, é que o material que desapareceu não teve implicação no funcionamento normal da instituição, ou seja, haveria um número significativo de material, pelo que aquele que foi desviado não terá um impacto significativo em termos de pôr em causa a prestação mais adequada de cuidados”.

Já vogal executivo do conselho de administração da ULSNA, Joaquim Araújo, disse na altura à Agencia Lusa que “esta situação poderá ter a ver com esta problemática [surto de Covid-19] e as pessoas, especialmente os funcionários, numa atitude defensiva, julgamos nós, tomam esta medida, mas só o inquérito eventualmente poderá esclarecer”.