“O Alentejo é uma região do interior que está no alvo de toda a estratégia”, disse Secretária De Estado

Sec de estado e ceia da Silva

Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDRA) recebeu, esta terça-feira, a Secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, que participou numa reunião de trabalho e numa visita ao Convento de S. Bento de Cástris em Évora.

Na reunião de trabalho participaram também o Presidente da CCDRA, António Ceia da Silva e os Vice-Presidentes Aníbal Costa e Carmem Carvalheira, além dos Vogais do Programa Operacional Regional Alentejo 2020, Filipe Palma e Hélder Guerreiro.

Durante a reunião de trabalho debateu-se a taxa de execução dos projetos turísticos, a inclusão do setor no próximo quadro comunitário de apoio, a formação profissional, os instrumentos de gestão territorial e o Plano de Retoma da Atividade Turística.

Em declarações aos jornalistas a Secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, começou por dizer que “o Alentejo é uma região do interior que está no alvo de toda a estratégia da Secretaria de Estado da Valorização do Interior”.

A Governante deixou claro que a Secretaria de Estado que lidera te “tem todo o interesse sempre em dialogar de forma próxima com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, no sentido de encontrar projetos verdadeiramente diferenciadores de valorização deste nosso interior e que aumentem a competitividade do Alentejo, que atraiam e fixem pessoas aqui”.

Isabel Ferreira deixou claro que “um dos eixos essenciais na estratégia de valorização do interior é a cooperação transfronteiriça e neste âmbito foi aprovada em outubro uma estratégia comum entre Portugal e Espanha que muito nos orgulha que é pioneira e inovadora, e que visa precisamente desenvolver esta fronteira que é uma das mais extensas mais antigas da Europa”.

Já sobre os programas de dinamização da economia no Alentejo a  Secretária de Estado da Valorização do Interior refere que há muitos outros programas que nós estamos a dinamizar aqui no Alentejo e também no resto do país, e que são muito mais paradigmáticos naquilo que é o emprego”, destacando o  programa “+CO3SO Emprego que é uma medida que está voltada precisamente para a criação de postos de trabalho, em que nós abrimos este apoio em nível nacional com uma dotação de 90 milhões de euros e tivemos candidaturas de quase 500 milhões de euros.”

Isabel Ferreira afirma mesmo que “mais uma vez o Alentejo é um exemplo dessas regiões com enorme potencial, mas é preciso fazer investimento de forma a garantir a coesão territorial e um investimento justo, para que haja um desenvolvimento equilibrado de todo o país e por isso pela primeira vez abrimos vários apoios em exclusivo para os territórios do interior e isto é importante porque significa que estamos a abrir apoios adaptados a estes territórios.”

A Governante concluiu destacando três eixos essenciais, para uma melhor valorização do interior o “apoio ao emprego, o apoio ao investimento inovador e o apoio à mobilidade”.