Terça-feira, Agosto 16, 2022
Pub
Pub

Noventa alunos de todo o país lançam microssatélites em Ponte de Sor

- Publicidade -
- Publicidade -

Noventa alunos do ensino básico, secundário e profissional de todo o país vão lançar microssatélites no Aeródromo Municipal de Ponte de Sor (Portalegre), a partir de quinta-feira, no decorrer de uma competição, foi hoje divulgado.

A 9.ª edição do CanSat Portugal 2022, que vai decorrer até domingo, é promovida pela Ciência Viva e pelo ESERO Portugal (European Space Education Resource Office, um programa educativo da Agência Espacial Europeia).

Segundo a organização, a competição envolve 15 equipas compostas por alunos dos ensinos secundário e profissional e duas equipas do terceiro ciclo do ensino básico.

“Este projeto dá aos jovens a ideia do que é uma missão espacial, do que é construir um satélite”, disse hoje a diretora executiva da Ciência Viva, Ana Noronha, em declarações à agência Lusa.

Ao longo da competição, os alunos, acompanhados pelos seus professores, vão lançar os ‘CanSats’ que construíram na sua escola.

Cada um deles é um modelo funcional de um microssatélite, cujo sistema base (antena, bateria e sensores) terá de estar integrado no volume equivalente ao de uma lata de refrigerante (‘can’, em inglês).

As diferentes equipas são desafiadas a criar um projeto espacial de pequena escala e, após o lançamento e durante a descida, o ‘CanSat’ deve executar uma missão científica, comunicar os dados a um computador no solo e aterrar de forma segura.

Esta missão inclui a análise dos dados recolhidos, acrescentou a organização.

“O formato de lata é bom porque se integra facilmente nos ‘rockets’ que são lançados para testar esses satélites”, explicou Ana Noronha.

Além disso, acrescentou, “o satélite tem de ser depois recuperado. Tem um pequeno paraquedas e [os alunos] têm de ser capazes de recolher os dados que o satélite está a coletar enquanto está no tempo de voo, que é como se estivesse no espaço”.

Este projeto educativo da Agência Espacial Europeia conta com o apoio da Agência Espacial Portuguesa.

A equipa vencedora, das 15 a concurso, representará Portugal na final internacional, a realizar em Bolonha, na Itália, de 20 a 25 de junho.

Na competição em Ponte de Sor, o júri será composto por elementos da Agência Espacial Portuguesa, Departamento de Física da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Divisão da NAV Portugal, Instituto Superior Técnico ou Núcleo de Programação e Robótica da Escola de Novas Tecnologias dos Açores, entre outros.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

As mais vistas

Mais notícias

Mulher de 28 anos é vítima mortal de colisão no concelho de Grândola

Uma mulher, de 28 anos, é a vítima mortal da colisão rodoviária de dois veículos ligeiros de passageiros ocorrida esta segunda-feira na Estrada Nacional...

Um morto e dois feridos graves em colisão na EN261 no concelho de Grândola

Uma pessoa morreu e outras duas sofreram ferimentos graves numa colisão entre dois veículos ligeiros de passageiros ocorrida esta segunda-feira na Estrada Nacional 261...