Nova rede transeuropeia de apoio à produção de carne bovina tem um parceiro em Évora

No passado dia 21 de Janeiro, foi apresentada uma nova rede transeuropeia de apoio à produção de carne bovina, designada BovINE, destinada a enfrentar os desafios de sustentabilidade do sector.

Segundo a informação que nos chegou, “esta rede pretende agregar investigadores, consultores, agricultores e outros players relevantes de nove estados membros da UE para estimular o intercâmbio de conhecimentos e ideias a nível internacional em quatro temas: resiliência socioeconómica, saúde e bem-estar animal, eficiência da produção, qualidade da carne e sustentabilidade ambiental.”

A Faculdade de Medicina Veterinária faz parte do consórcio coordenado pela Teagasc – Agriculture and Food Development Authority que concorreu com sucesso e recebeu um financiamento de 2 milhões de euros da União Europeia para desenvolver este projecto, que será compartilhado com outras 17 instituições parceiras da  UE,  entre as quais a Promert – agrupamento de produtores de bovinos mertolengos, que tem sede na cidade de Évora.

O projecto BovINE envolve criadores de carne de nove Estados-Membros, Bélgica, Estónia, França, Alemanha, Itália, Polónia, Portugal e Espanha, cobrindo 75% do efectivo de vacas aleitantes na Europa e 70% da produção de carne bovina.  Focada em responder às necessidades identificadas pelos agricultores, a rede BovINE fornecerá aos criadores de carne bovina acesso a informação sobre inovações destinadas a melhorar a sustentabilidade das suas explorações agrícolas e de toda a indústria.