Terça-feira, Agosto 16, 2022
Pub
Pub

NOS e Politécnico de Portalegre lançam formação tecnológica em Ponte de Sor

- Publicidade -
- Publicidade -

Um curso técnico superior profissional que pretende formar “20 a 25 alunos por ano” em programação ágil e segurança de sistemas de informação vai ser criado em Ponte de Sor (Portalegre), foi hoje divulgado.

O projeto, desenvolvido pela empresa de comunicações e entretenimento NOS, em parceria com o Instituto Politécnico de Portalegre (IPP) e o município, vai ser desenvolvido no “Espaço i”, instalado no mercado municipal da cidade alentejana.

Contactado pela agência Lusa, o administrador da NOS Manuel Ramalho Eanes manifestou-se satisfeito com a iniciativa, explicando que a empresa poderá, “eventualmente” no futuro, desenvolver este tipo de projetos noutras zonas do país, uma vez que existe a “obrigação” de promover a coesão territorial.

O responsável explicou que o projeto surge em Ponte de Sor após uma “abordagem muitíssimo colaborativa e pró-ativa” do presidente do IPP, Luís Loures, e ainda por parte do município, um parceiro com quem partilham a “vontade de inovar” e de realizar “coisas novas e ousadas”.

“Entendemos que a criar um primeiro polo de competências fora de Lisboa quereríamos fazê-lo não nos sítios potencialmente mais óbvios, mas em sítios onde testássemos a nossa capacidade de contribuir verdadeiramente para a coesão territorial”, explicou.

Apostados também em “acelerar” a transformação digital no Alto Alentejo, o projeto vai ser desenvolvido no “Espaço i”, que hoje foi inaugurado no Mercado Municipal de Ponte de Sor.

Em comunicado, a NOS explica que, no âmbito da colaboração desenvolvida com o município, dotou o “Espaço i”, dedicado ao empreendedorismo, das “mais avançadas soluções” de comunicações 5G, disponibilizando de forma gratuita acesso a ‘wi-fi’ de última geração a todas as empresas ocupantes do espaço.

“Resultante da reconversão do antigo Mercado Municipal de Ponte de Sor, este polo de inovação vai acolher empresas de serviços de matriz tecnológica e digital, entre as quais a própria NOS. No local, a empresa pretende instalar um espaço colaborativo e criar 25 novos postos de formação/trabalho altamente qualificados para o desenvolvimento de projetos e ‘use cases’ no âmbito da engenharia informática e eletrotécnica”, pode ler-se no documento.

O projeto de formação de profissionais em TI (Tecnologia da Informação) tem por base o desenvolvimento de uma oferta formativa de matriz tecnológica, “materializada numa primeira fase” num curso técnico superior profissional em programação ágil e segurança de sistemas de informação.

“Com uma duração de dois anos, este curso é ministrado pelo IPP para formar profissionais para desenvolvimento de aplicações informáticas com tecnologias baseadas em metodologias ágeis e aplicações de segurança de sistemas de informação”, pode ler-se no comunicado.

No mesmo documento, a NOS revela que “ambiciona integrar 20 a 25 alunos por ano e por turma”, com os primeiros formados a poder integrar o mercado de trabalho em 2024, após concluírem um estágio profissional realizado no contexto das equipas daquela empresa, em Ponte de Sor.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

As mais vistas

Mais notícias

Mulher de 28 anos é vítima mortal de colisão no concelho de Grândola

Uma mulher, de 28 anos, é a vítima mortal da colisão rodoviária de dois veículos ligeiros de passageiros ocorrida esta segunda-feira na Estrada Nacional...

Um morto e dois feridos graves em colisão na EN261 no concelho de Grândola

Uma pessoa morreu e outras duas sofreram ferimentos graves numa colisão entre dois veículos ligeiros de passageiros ocorrida esta segunda-feira na Estrada Nacional 261...