No Alentejo mais de mil idosos passaram o Natal sozinhos, mas a GNR esteve lá (c/vídeo)

GNR idosos
Foto: GNR (arquivo)

Entre os dias 18 e 24 de dezembro, a Guarda Nacional Republicana desenvolveu uma campanha de acompanhamento dos idosos que vivem sozinhos, não só para diminuir o seu isolamento social, transmitindo uma mensagem de amizade e de esperança, mas sobretudo para os proteger, no âmbito do policiamento de proximidade.

Nesta quadra natalícia, a Guarda tem reforçado as ações junto dos idosos, sobretudo junto dos mais de 42 mil que, durante a Operação Censos Sénior 2020, foram sinalizados como vivendo sozinhos ou isolados ou sozinhos e isolados.

Com a sinalização destes idosos, a GNR procura contribuir para a prestação de um necessário apoio social e para a sensibilização face à tendência para os de crimes de burla, que incidem sobretudo sobre a população mais vulnerável, como é o caso dos idosos, através de visitas regulares às suas residências.

Consciente de que o isolamento é maior este ano, devido às recomendações das autoridades de saúde, e sabendo que cerca de 3 149 idosos iriam passar o natal sozinhos, conforme distribuição abaixo indicada, a GNR, através das Secções de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário (SPC), procurou estar presente, em especial no dia 24 de dezembro, junto daqueles cujo isolamento é maior nestas últimas semanas e sobretudo na noite de consoada, data em que tradicionalmente se reúnem as famílias.

No que diz respeito ao Alentejo, segundo os dados da GNR, 1001 idosos passaram o Natal sozinhos, sendo 127 no distrito de Beja, 157 no de Évora e 717 no distrito de Portalegre, este o distrito a nível nacional onde se registam mais idosos a passar o Natal sozinhos.