Sexta-feira, Dezembro 9, 2022
Pub

Negociação para Badajoz acolher início de etapa da Volta a Portugal está “bem encaminhada”

- Publicidade -
- Publicidade -

Joaquim Gomes confirmou hoje que “está tudo bem encaminhado” para que uma etapa da próxima Volta a Portugal em bicicleta parta da cidade espanhola de Badajoz, um dia depois de Elvas acolher uma chegada da prova.

“Confirmo que há cerca de dois meses estamos em negociação com a Câmara Municipal de Elvas, mas no âmbito do projeto Eurocidade, que envolve os municípios de Badajoz e Campo Maior. Inclusive, foram chamados também a participar outros municípios alentejanos, quer do Alentejo central, que podem ser alvo desta etapa, como do norte alentejano. E está tudo bem encaminhado para que se confirme esta etapa. Aliás, serão duas etapas: uma chegada a Elvas e uma partida de Badajoz”, avançou o diretor da prova ‘rainha’ do calendário nacional.

Em declarações aos jornalistas, em Ponte de Sor, Joaquim Gomes garantiu que “ainda não há acordos firmados sobre o tema”, mas considerou que, a confirmar-se a inclusão de Elvas e Badajoz no percurso da corrida que se disputa entre 04 e 15 de agosto, a presença do Alentejo na próxima edição da Volta a Portugal sairá “vincada, e de que maneira”.

O diretor da Volta reagia assim às declarações do presidente da Câmara Municipal de Elvas, que hoje, à partida da terceira etapa da Volta ao Alentejo, revelou que aquela cidade poderia acolher uma chegada da 83.ª edição, seguindo-se, no dia seguinte, uma partida da cidade fronteiriça de Badajoz, cidade que marcou presença no percurso da prova apenas em 1971.

“É interessante, porque há já algum tempo estamos a ver que a Volta a Portugal em bicicleta ocorre do rio Tejo para cima e isso não faz qualquer sentido. E nós, os autarcas da zona sul, vamos ter que ter uma palavra a dizer e, por isso mesmo, estamos a preparar que se dê aqui uma etapa da Volta a Portugal e, depois, que o arranque no dia seguinte seja feito do lado de lá da fronteira”, detalhou José Rondão Almeida.

O autarca indicou que “as negociações com o alcaide de Badajoz vão numa fase muito adiantada”, assim como com o seu “colega de Campo Maior”, Luís Rosinha, e “outros autarcas [de cidades] por onde a Volta vai passar”.

“Estamos convencidos de que somos capazes de criar as condições para ter aqui de facto a Volta a Portugal a ter uma etapa e, no dia seguinte, o arranque da próxima etapa na cidade de Badajoz este ano já”, concluiu.

Joaquim Gomes assumiu ainda que “se o senhor presidente teve essa afirmação”, fica “satisfeito” e vai “considerando isso um voto de confiança para que essa intenção se possa concretizar”.

A terceira etapa da 39.ª Volta ao Alentejo ligou hoje Elvas a Ponte de Sor, no total de 176,7 quilómetros, e foi vencida pelo venezuelano Leangel Linarez (Tavfer-Mortágua-Ovos Matinados), que bateu ao ‘sprint’ o seu compatriota e novo camisola amarela Orluis Aular (Caja Rural).

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -

As mais vistas

Mais notícias

Vila Viçosa: Autarquia e Forças Armadas assinam protocolo para fortalecer candidatura a Património Mundial (c/fotos)

A Câmara Municipal de Vila Viçosa e o Estado Maior General das Forças Armadas assinaram, esta quinta-feira, um protocolo de colaboração no âmbito da...

Governo transferiu para os municípios 104 ME em atraso do Fundo Social Municipal

O Governo transferiu recentemente para os municípios 104 milhões de euros no âmbito do Fundo Social Municipal (FSM), verbas relativas a 2019, 2020 e...