Navigator conquista recorde histórico de 18 milhões de toneladas de pasta produzidas em Setúbal

Produção da Navigator

A The Navigator Company acaba de alcançar um marco histórico relevante ao atingir, este ano, o maior total de pasta produzida – 18 milhões de toneladas – no Complexo Industrial de Setúbal.

Esta conquista reflete o elevado empenho e superação dos atuais 1157 colaboradores que fazem parte desta unidade, num ano atípico de atividade, assim como a dedicação de todas as equipas que, ao longo da sua história, contribuíram para cada milhão alcançado com elevada competência, criatividade e inovação.

Inaugurado em 1964, o Complexo Industrial de Setúbal assegura uma capacidade de produção instalada de 550 mil toneladas (tAD/ano*) de pasta integrada e de 775 mil toneladas/ano de papel. Esta unidade integra duas fábricas de papel, uma fábrica de produção de pasta, duas centrais de cogeração renovável a biomassa, uma central termoelétrica a biomassa (que produz exclusivamente energia elétrica que é injetada na rede elétrica nacional) e uma central de cogeração a gás natural. É neste Complexo que se encontra, também, a maior central fotovoltaica do país em ambiente industrial (8800 painéis solares => 2,2 MW).

A The Navigator Company é um dos principais parceiros estratégicos de atividade na Região de Setúbal, contribuindo diretamente para o seu crescimento económico a médio e longo prazo. Este Complexo Industrial sofreu uma profunda transformação em 2009, com a inauguração da fábrica de papel About The Future – hoje denominada Navigator Paper Setúbal – e que representa um dos marcos mais importantes na história da The Navigator Company, assim como na capacidade industrial do país, permitindo à Empresa tornar-se líder europeu na produção de papéis finos de impressão e escrita não revestidos e um dos maiores produtores a nível mundial.

O investimento nesta unidade state-of-the-art, onde a inovação tecnológica está presente em todos os sistemas e processos de fabrico, ascendeu, na altura, os 600 milhões de euros (incluindo a nova central de cogeração), tendo proporcionado a criação de 350 novos postos e trabalho directos altamente qualificados. Cada posto de trabalho criado no Complexo Industrial de Setúbal contribui para a existência de 2,5 empregos na região.

O Complexo Industrial de Setúbal dispõe da máquina de papel fino não revestido mais larga do mundo, cuja capacidade permite produzir 500 mil toneladas de papel/ano, a uma velocidade máxima de 1.800 metros/minuto. Esta máquina permite que fique integrada em papel cem por cento da pasta que é produzida nesta unidade fabril, elevando assim a capacidade anual de produção do Grupo para 1,6 milhões de toneladas de papel fino não revestido.