“Não vamos deixar fugir da agenda política os grandes projetos” para a região disse Autarca de Elvas (c/som)

Ceia da Silva em Elvas

Como já noticiámos, a cidade de Elvas recebeu, esta sexta-feira, a visita do Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, António Ceia da Silva, que nos últimos dias tem feito um périplo por vários concelhos do Alentejo para acompanhar os projetos, a sua execução e os planos para o futuro.

O Presidente da Câmara Municipal de Elvas, Nuno Mocinha e o Vice-Presidente, Cláudio Carapuça, acompanharam António Ceia da Silva na visita a várias obras a decorrer no concelho, nomeadamente as obras da Escola Básica 2,3 Nº1 de Elvas e o Museu de Arqueologia e Etnografia.

No final, em declarações aos Jornalistas, o Presidente da Câmara Municipal de Elvas, Nuno Mocinha, explicou que “nesta visita foi visitado aquilo que é a estratégia de Elvas, ou seja, aquilo que lá no passado nós pensamos que poderia ser o nosso futuro, visitámos o presente, ou seja, fomos à escola que é sem dúvida uma das maiores obras que o município de Elvas tem, não só pelo valor, mas pela importância que ela tem, mas também visitámos o Museu que no fundo está terminado e que se prevê que seja inaugurado no mês de janeiro e também fizemos uma visita ao futuro”.

Sobre o futuro Nuno Mocinha destacou o facto de ainda ter “um percurso para fazer no que toca a financiamentos, pois, como é sabido no que toca à escola não tem financiamento assegurado, no que toca à futura residência dos estudantes também há trabalho a fazer, porque ainda não conseguimos assegurar todo o financiamento”.

O Autarca de Elvas deixou ainda claro que é intenção “não deixar fugir da agenda política os grandes projetos, ou seja, grandes projetos de acessibilidades, nomeadamente a plataforma logística”, mas sobre este assunto “nunca desistimos”.

Nuno Mocinha concluiu referindo-se a António Ceia da Silva, dizendo que “aquilo que vi da parte do presidente da CCDR não foram promessas vãs, ou seja, não disse que podia dizer aos elvenses que isto está assegurado, nada disso, aquilo que eu vi foi uma grande disponibilidade para trabalhar em conjunto com o município de Elvas, para irmos no fundo passando aquilo ultrapassando as dificuldades.”