Município de Alandroal lançou livro que fez chegar à casa de mais de 300 crianças, como forma de “estar mais próximos” (c/som e fotos)

O Dia Mundial da Criança foi assinalado, esta segunda-feira, de maneira diferente no concelho de Alandroal, no distrito de Évora

A Câmara Municipal de Alandroal lançou uma obra literária que fez chegar às crianças via postal. A obra “Landroal d’Encantar” é da autoria de Ana Paula Fitas, contando com ilustrações de Andreia Albernaz Valente, tendo a chancela das Edições Colibri.

A apresentação da obra decorrei no interior do Castelo de Alandroal, em que marcaram presença o Presidente da Câmara de Alandroal, João Grilo, a Diretora Regional de Cultura, Ana Paula Amendoeira, a autora Ana Paula Fitas e também Fernando Mão de Ferro, das Edições Colibri.

ODigital.pt esteve presente neste lançamento e falou com João Grilo, Presidente da Câmara Municipal de Alandroal, que começou por explicar que esta obra vai chegar “a 300 crianças. Todo o pré-escolar, 1º. 2º e 3º ciclo do Ensino Básico. São todas as crianças do concelho. O facto de serem pouco mais de 300 permite-nos personalizar esta entrega. Atendendo a que não podemos fazer da forma mais tradicional que seria juntá-las no auditório.”

O Autarca refere que esta iniciativa “trata-se de encontrar formas de interagir, como não podemos estar todos juntos. No fundo acabamos todos por estar mais próximos com ideias que aproximam.”

Já sobre a estratégia adoptada pela Autarquia no apoio à educação, o Edil refere que “temos feito um esforço muito grande, porque entendemos que é prioritário. A nível da educação diria que somos dos municípios que mais investe e mais iniciativas desenvolve, porque entendemos que é estrutural e que sem ligação das crianças ao território nada pode funcionar nem nada pode ser desenvolvido. Temos de recuperar o tempo perdido de algumas gerações que não foram envolvidas da forma que podiam na valorização e conhecimento da sua cultural local através das crianças também, porque eles são excelentes fontes para trazer os pais atrás.”

Falamos também com a Directora Regional de Cultura do Alentejo, Ana Paula Amendoeira, que destaca o facto de “dentro dos constrangimentos que todos estamos a viver, a Câmara do Alandroal ter este projecto e esta iniciativa que é original, e que permite no fundo, num dia em que as crianças deveriam estar na rua com muitas actividades, e não podem, a câmara conseguiu encontrar aqui uma maneira de minimizar e chegar assim a todos com a oferta deste livro da professora Ana Paula Fitas, “Landroal d’Encantar””, acrescentando que é “um livro para crianças que é das melhores maneiras de assinalar o Dia Mundial da Criança através da escrita, uma escrita de muita qualidade como é este livro de 4 contos.”

Ainda sobre o livro a Directora de Cultura refere que é “um livro muito bem escrito e muito educador, portanto, num período em que estamos no dia a dia sempre quase só a combater dificuldades e problemas como é este período pandémico que estamos a viver, também é muito gratificante ter momentos como este.”

Ana Amendoeira conclui que o lançamento deste livro “é uma prova de vitalidade da região do Alentejo e do concelho de Alandroal e da cultura, podemos estarmos a lançar esta obra hoje, numa situação em que o sector da cultura vive particulares dificuldades.”

Por sua vez a autora desta obra, Ana Paula Fitas, falou sobre a obra referindo que, “é uma obra que resulta da intenção de promover o gosto pela leitura e a aproximação das gerações mais novas à cultura, dando-lhes a conhecer a riqueza patrimonial seja histórica, seja etnográfica, seja cultural, seja natural de um concelho que eles devem habituar-se a valorizar, e devem valorizar a sua terra”, acrescentando ainda que este livro “visa promover o território onde elas vivem, visa promover o saber, as tradições, os espaços, o património natural e edificado, que os seus avós e os seus pais conhecem desde miúdos.”

Já sobre o facto das crianças receberem a obra em casa devido às contingências provocadas pela pandemia, a Autora refere que “é muito interessante, porque os meninos hoje em dia não recebem correio, só se escreviam cartas no tempo dos nossos pais, penso que vai ser uma surpresa os pais chegarem à porta para atenderem o correio e dizerem, olhem chegou correio para vocês e a surpresa das crianças quando virem um envelope com o nome deles vai ser um facto que causa algum impacto, e maior será o impacto quando abrirem o envelope e encontrarem um livro que lhes é dirigido.”