Mulher ferida com gravidade em Reguengos de Monsaraz após alegada agressão

Crime

Uma mulher, de 48 anos, sofreu hoje ferimentos graves, após ser alegadamente agredida por outra, na sequência de uma discussão entre ambas, em Reguengos de Monsaraz (Évora), disseram fontes da GNR e do INEM.

A fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) contactada pela agência Lusa revelou que a mulher sofreu um “traumatismo cranioencefálico grave” e que foi transportada, inicialmente, para o Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE).

Segundo a mesma fonte, a vítima foi “estabilizada” nesta unidade hospitalar e, posteriormente, transferida num helicóptero do INEM para o Hospital de São José, em Lisboa.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora indicou à Lusa que a alegada agressão, para a qual foi dado o alerta às 10:15, ocorreu na aldeia de Perolivas, no concelho de Reguengos de Monsaraz.

A ocorrência envolveu “agressões mútuas” entre duas mulheres, tendo uma delas sofrido “ferimentos graves na cabeça”, assinalou, por seu turno, fonte do Comando Territorial de Évora da GNR.

Contactado pela Lusa, o segundo comandante da corporação de Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, Ciríaco Falé, referiu que a mulher que sofreu ferimentos graves terá sido atingida pela outra com um pé-de-cabra.

De acordo com a fonte da GNR, o caso passou para a alçada da Polícia Judiciária, que a Lusa já tentou contactar, sem sucesso.

As operações de socorro mobilizaram os Bombeiros de Reguengos de Monsaraz, a GNR e o INEM, num total de 15 operacionais, apoiados por cinco viaturas, incluindo uma viatura médica de emergência e reanimação, além de um helicóptero.