Moura recebe Juramento de Bandeira do 8.º Curso de Formação Geral Comum de Praças do Exército de 2019

No próximo dia 27 de Novembro, pelas 11h30, realiza-se na cidade de Moura a cerimónia de Juramento de Bandeira do 8.º Curso de Formação Geral Comum de Praças do Exército de 2019.

O evento contará com a presença das mais altas entidades civis e militares na região.

Perante o Estandarte Nacional os 19 Soldados Recrutas do 8CFGCPE19 irão jurar defender a Pátria, mesmo com o sacrifício da própria vida.

Serão ainda entregues prémios aos Soldados-Recruta que mais se distinguiram na primeira fase de instrução que agora termina.

No final da cerimónia, a Banda do Exército, com o brilhantismo que lhe é reconhecido, irá oferecer um pequeno concerto aos convidados.

A origem do Regimento de Infantaria N.º1 remonta a 1648, ao terço da Junta do Comercio. Em 10 de maio de 1763 toma a designação de Regimento de Infantaria de Lippe, pela forma meritória como este organizou o nosso Exército.

Em 1806 as Unidades passam a ser numeradas cabendo ao Regimento de Lippe a denominação de Regimento de Infantaria N.º1.

Em 1890, por reconhecimento e apreço de Sua Majestade El Rei de Portugal, D. Carlos, pela lealdade e serviços prestados por este Regimento e querendo dar a sua esposa, Rainha Da Amélia, uma prova particular de estima, determina que o mesmo passa a designar-se por Regimento da Rainha. Com a abolição da Monarquia em 1910, o Regimento volta a designar-seRegimento de Infantaria N.º1, designação que manteve até 1975.

De 1975 a 1988 designa-se Regimento de Infantaria de Queluz. Em 1988 voltou a designar-se Regimento de Infantaria N.º1.

Esteve aquartelado na Calçada da Ajuda (até 1955), na Amadora (até 1975), em Queluz (até 1979), na Serra da Carregueira (até 2008), em Tavira (até 2015) e desde essa data o Regimento de Infantaria N. o1 encontra-se aquartelado na cidade de Beja, no Quartel do Vale do Aguilhão tendo um Destacamento em Tavira, no Quartel da Atalaia.