Moura: Com o regresso da Feira de Maio, “procurarmos voltar cheios de força e energia” (c/fotos)

Feira de maio em Moura

A Feira de Maio da cidade de Moura, no distrito de Beja, regressa este ano nos moldes tradicionais, após ter sido cancelada em 2020 e decorrido em formato digital em 2021 devido à pandemia covid-19.

A feira decorre até 15 de maio, no Parque Municipal de Feiras e Exposições da cidade e tem como convidados os municípios de Campo Maior e Ourique.

O certame vai conta com uma oferta “bastante variada” de atividades, como espetáculos musicais, feira tradicional, tasquinhas, espaço ludoteca e sessões de cozinha.

Da ‘banda sonora’ da feira, destacam-se os espetáculos do grupo Sons do Lago, que decorreu na primeira noite, “A Música dos Nossos” (dia 13), Bárbara Bandeira (dia 14) e dos grupos De Moda em Moda e “300 and Friends” (dia 15).

A cerimónia de abertura ocorreu ao final da tarde desta quinta-feira, com a presença do presidente da Assembleia Municipal de Moura, José Velez, do presidente da Câmara Municipal de Moura, Álvaro Azedo, do secretário de Estado da Administração Local e Ordenamento do Território, Carlos Miguel, entre outras entidades locais e regionais.

Em declarações aos jornalistas, secretário de Estado da Administração Local e Ordenamento do Território, Carlos Miguel, começou por dizer que “as feiras são sempre diferentes umas das outras e têm sempre uma tendência a melhorar”, referindo que é a segunda vez que está na Feira de Maio, em Moura.

Carlos Miguel frisou que este tipo de feira serve para “potenciar o que melhor os territórios têm para dar a conhecer aos visitantes e, por sua vez, é através destes eventos que se consegue fazer negócio e fazendo negócio faz-se economia e com economia cria se riqueza e com mais riqueza, mais potencialidades de trabalho existe”.

Já o presidente da Câmara de Moura, Álvaro Azedo, disse que “as feiras têm de facto esse cariz de projetarmos as nossas empresas, de as incentivarmos e de acolhermos também nos negócios, mas acolhemos também outras empresas que aqui se possam estabelecer”.

O autarca referiu que este tipo de feiras “são uma parte do dinamismo de um município e da forma como nós nos vendemos lá para fora e porque Moura acolhe muita gente, tanto durante estes períodos de feira, como noutras alturas e é importante que Moura se vista com as suas melhores roupas e se prepare bem para estes certames.

Neste pós-pandemia procurarmos voltar cheios de força, cheios de energia, acima de tudo, com muita vontade de fazer bem e acima de tudo, estamos próximos dos nossos empresários e aquilo que nós aqui concretizámos”, destacando que nesta feira “ninguém pagou um terrado, ninguém pagou um stand nesta feira, porque o município também tem a obrigação devolver aos seus empresários e a quem gera riqueza um pouco daquilo que recebe e assim ajudar a economia local.”

Fique de seguida com as imagens da inauguração, numa reportagem de Hugo Calado: