Monte do Pasto e Innoliva investe 15M€ em projeto de agricultura sustentável no Baixo Alentejo

Investimento Monte do Pasto

Foi firmado um acordo de parceria entre o Monte do Pasto e a Innoliva com vista ao “desenvolvimento de um projeto agrícola regional sustentável de olival e frutos secos, uma parte do qual deverá consistir em cultura orgânica/biológica”.

“O projeto agrícola a desenvolver deverá mobilizar investimentos superiores a 15 milhões de euros e constituir-se como fator de dinamização económica e social sustentável da região Cuba/Alvito, com forte impacto social tanto em criação de emprego como na geração de valor acrescentado regional”, é mencionado em comunicado.

Acrescenta que “os investimentos a realizar pela Innoliva e o Fundo de Investimento Cibus, deverão criar capacidades produtivas que, pela sua dimensão, características ambientais, tecnologia envolvida e qualidade certificada contribuam para a afirmação internacional do interior alentejano enquanto região exportadora de produtos premium”.

Assim, “a vocação exportadora deste projeto agrícola irá reforçar o potencial comercial de outras produções alentejanas, designadamente possibilitando a criação de uma marca com certificação de origem possibilitando a melhoria de margens para os produtores do Alentejo”.

“Nesta estratégia de revalorização da origem alentejana das produções como garantia de qualidade e sustentabilidade e consequente reposicionamento de valor para o consumidor final, inscreve-se o lançamento pelo Monte do Pasto, ainda este ano, da marca premium de carne bovina True Born, em Macau e, posteriormente, em Hong Kong”, realça-se em comunicado.

“A parceria entre o Monte do Pasto, a Innoliva e o Fundo de Investimento Cibus inscreve-se na estratégia de valorização dos recursos próprios e regionais que o Monte do Pasto está a desenvolver, no quadro da sua integração na Plataforma Focus, uma iniciativa do seu acionista CESL Ásia que visa criar novas oportunidades comerciais para os produtos agrícolas portugueses de qualidade comprovada nos atrativos mercados asiáticos”, explica.

“O acordo agora assinado permite agregar capacidades financeiras e know how de significado muito relevante para a região alentejana, combinando recursos de grande valor estratégico, designadamente terra, experiência em agricultura sustentável, organização comercial e acesso a mercados relevantes”, remata o comunicado.