Ministra da Cultura iniciou roteiro nacional em Beja. Autarca diz que “é um reconhecimento” (c/fotos)

Ministra da Cultura Beja

A Ministra da Cultura, Graça Fonseca, iniciou na cidade de Beja um roteiro por todo o país, de forma a conhecer a realidade atual da cultura.

Na cidade de Beja, Graça Fonseca, acompanhada pelo Presidente da Câmara Municipal de Beja, Paulo Arsénio, pela Diretora Regional de Cultura do Alentejo, Ana Paula Amendoeira, entre outras entidades, visitou vários espaços culturais da capital do Baixo Alentejo.

A visita iniciou no Museu Regional de Beja, onde foi apresentado o projeto “Futurama”, da BOCA Associação, seguindo-se depois uma visita ao museu.

Posteriormente a comitiva deslocou-se ao futuro Centro de Arqueologia e Artes, seguindo-se uma visita ao Centro UNESCO, onde houve oportunidade para um apontamento musical com projeto artístico local.

Por fim ocorreu uma visita ao Teatro Municipal Pax Julia e o visionamento da peça “Segundo Sacrifício”, por UmColetivo (Elvas) e Lendias d’ Encantar (Beja), no âmbito do FITA – Festival Internacional de Teatro do Alentejo.

Questionada pelos jornalistas o porquê de ter iniciado por Beja este roteiro, Graça Fonseca afirmou que “Beja é um local muito importante para iniciar, desde logo porque começámos num museu que está no âmbito daquilo que são os investimentos a realizar nos próximos anos e acima de tudo porque, decidi que iria sempre começar a Sul, até porque desde que tomei posse fui bastante mais para norte do que para sul”, acrescentando que “iniciei por aqui porque Beja é um local muito relevante.

Já em declarações a’ODigital.pt, Paulo Arsénio, Presidente da Câmara de Beja, congratulou-se com esta visita afirmando que “é um reconhecimento para Beja, é um reconhecimento da nossa imensa qualidade cultural, daquilo que nós temos programado e temos vindo a programar ao longo dos últimos anos”.

O Autarca referiu que “é sempre bom que os Ministros possam vir um pouco a uma cidade como Beja e outras do interior, para conhecer as nossas realidades, para que possam perceber quais são as nossas virtudes e as nossas forças e também as nossas fraquezas e debilidades e foi isso que mostramos à Senhora Ministra.

Temos estado empenhados ao longo deste mandado em recuperar o mais possível os nosso equipamentos culturais, estamos associados à Direção Regional de Cultura para recuperar de forma muito determinada o Museu Regional de Beja, que é um dos grandes expoentes culturais e precisa de ser intervencionado, temos feito intervenções no Pax Júlia, temos melhorado o Centro UNESCO, temos trabalhado no Centro de Artes e todos estes espaços a Senhora Ministra visitou para ter uma noção muito real da capacidade cultural que Beja tem em termos dos seus equipamentos e esses equipamentos não estão para estarem fechados, estão para ao serviço dos agentes culturais”, destacou Paulo Arsénio.

Fique de seguida com algumas imagens desta visita, numa reportagem de Hugo Calado: