“Ministério Público tem ali muito material para se debruçar”, diz Presidente da República sobre o Lar de Reguengos de Monsaraz

Presidente da República

Foi em declarações à imprensa, na manhã deste sábado em Alvor, que o Presidente da República se pronunciou sobre o surto no Lar de Reguengos de Monsaraz e do respetivo relatório da Ordem dos Médicos e garantiu que “os quatro relatórios, que não têm exatamente a mesma versão sobre os acontecimentos, mas em alguns pontos convergem”.

O Chefe de Estado sublinhou que o caso “está entregue ao Ministério Público” e que por isso defende que não deve fazer nenhum comentário. “O que é facto é que o Ministério Público tem ali muito material para se debruçar e para apreciar“, salientou Marcelo.

O Presidente da República salientou ainda aos jornalistas que foi “uma tarefa brutal de toda a gente olhar para os lares e ver qual era a resposta adequada”, acrescentando que “os planos de contingência mudavam de lar para lar, descobriu-se muitos lares clandestinos. Houve que tomar medidas em cima da hora e difíceis”.

Ainda sobre o Lar de Reguengos de Monsaraz, numa entrevista concedida ao Jornal Expresso, a Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, afirmou que não leu o relatório da auditoria feita pela Ordem dos Médicos ao lar de idosos de Reguengos de Monsaraz.

Recordamos que o surto no lar de Reguengos de Monsaraz, resultaram 162 pessoas infetadas e 18 óbitos.