Ministério Público investiga alegados crimes de corrupção e faz buscas na Câmara de Estremoz e em empresa de Gavião

Esta sexta-feira, 1 de Fevereiro, no âmbito de um inquérito dirigido pelo Ministério Público do DIAP de Évora foram realizadas diligências de busca e apreensão de elementos de prova em Câmara Municipal e associação do concelho de Estremoz e em residência particular coincidente com sede de sociedade comercial do concelho de Gavião.

Segundo informação do Ministério Público, “está em causa a eventual prática dos crimes de corrupção activa e passiva ou de participação económica em negócio.”

Ainda de acordo com o Ministério Público, “de acordo com a denúncia apresentada e os elementos de prova recolhidos, os factos, que terão ocorrido entre os anos 2016 e 2017, decorrem da suspeita de existência de eventuais irregularidades no âmbito da contratação pública relacionada com obras/aquisição de equipamentos.”

Na sequência destas buscas não foram constituídos arguidos.

Nas diligências de inquérito, o Ministério Público é coadjuvado pela Polícia Judiciária.