Ministério Público abre inquérito para investigar médico António Peças

Nos últimos dias têm vindo a público várias noticias que dão conta de alegadas irregularidades envolvendo o médico do INEM, António Peças, elemento da equipa do helicóptero sedeado em Évora.

Na sequência das notícias, o Ministério Público anunciou esta quarta-feira, que abriu um inquérito para investigar António Peças, o médico do Hospital de Évora que também prestar serviços no helicóptero do INEM estacionado naquela cidade. De acordo com o “Observador”, o médico “é suspeito de trabalhar para várias entidades ao mesmo tempo, com sobreposição de horários”, como o mesmo meio avançou na segunda-feira. Segundo uma denúncia anónima, enviada também para a Ordem dos Médicos, os casos mais frequentes serão da “sobreposição de escalas entre o serviço no Hospital do Espírito Santo, de Évora, e o serviço para o INEM, recebendo a remuneração por ambos.”

Ainda segundo a mesma publicação, além de confirmar “a existência de um inquérito no DIAP de Évora que corresponde à situação relatada”, a Procuradoria-Geral da República diz também que “tal inquérito ainda se encontra em investigação”, o que significará que, para já, António Peças não foi constituído arguido.

ODigital.pt tentou obter declarações junto de António Peças, mas sem sucesso.