Ministério da Educação relança Telescola está de regresso e inclui o ensino secundário

Telescola

O Ministério da Educação, em parceria com a RTP, relança o #EstudoEmCasa 2020/2021, após o reconhecimento generalizado da mais-valia e do impacto deste recurso.

No último trimestre do ano letivo anterior, este recurso demonstrou ser fundamental no acompanhamento das atividades dos alunos, numa altura muito específica de confinamento, tendo sido igualmente um recurso utilizado além-fronteiras e seguido por um conjunto diverso de pessoas fora da idade escolar. A universalidade do acesso ao #EstudoEmCasa, atendendo à disponibilização dos conteúdos na RTP Memória, em sinal aberto através da Televisão Digital Terrestre, permitiu que, mesmo os alunos mais isolados pudessem aceder a estes conteúdos educativos absolutamente relevantes no desenvolvimento das suas aprendizagens, em qualquer parte do território nacional. Esta via foi complementada pela disponibilização dos conteúdos através da RTP Play e através da página eletrónica da Direção-Geral da Educação  -https://estudoemcasa.dge.mec.pt  (na qual é possível encontrar todos os conteúdos utilizados pelos professores), bem com através da APP #EstudoEmCasa.

Esta ferramenta educativa tem como objetivo ser um complemento à escola, atendendo à retoma do sempre desejável ensino presencial. O #EstudoEmCasa 2020/2021 é, por isso, uma ferramenta à disposição dos docentes (no trabalho presencial ou a distância que desenvolvem), um apoio para os alunos que estiverem em casa, e/ou um “companheiro de estudo”.

A segunda temporada do #EstudoEmCasa

O #EstudoEmCasa 2020/2021 apresenta algumas novidades relativamente ao anterior modelo.

Foram criadas uma equipa de coordenação e uma equipa específica para o seu desenvolvimento, composta por cerca de quatro dezenas de professores e quatro intérpretes de Língua Gestual Portuguesa.

Esta nova fase terá uma incidência particular no Ensino Básico, iniciando-se no dia 19 de outubro, por forma a acompanhar o calendário escolar definido pelo Ministério da Educação (durante as cinco semanas dedicadas especificamente à recuperação de aprendizagem, também a RTP Memória repôs blocos pedagógicos temáticos do ano anterior).

Os conteúdos diários têm tempo limitado, em blocos de cerca de 30 minutos, num total de 75 blocos semanais, cumprindo-se a maior parte das componentes curriculares, organizadas disciplinar e interdisciplinarmente.

Estas transmissões vão ocupar a grelha da RTP Memória, das 9h às 16h30, com conteúdos que fazem parte das Aprendizagens Essenciais. Tal como no ano passado, os blocos da manhã são dedicados aos 1º e 2º ciclos e os da tarde ao 3º ciclo, fazendo por norma a disciplina de Português Língua não Materna a transição entre os dois turnos.

O #EstudoEmCasa para lá da televisão

O #EstudoEmCasa 2020/2021 para o Ensino Básico vai ser transmitido na RTP Memória, nos seguintes canais:

  • TDT – posição 7
  • MEO – posição 100
  • NOS – posição 19
  • Vodafone – posição 17
  • Nowo – posição 13

Ficará igualmente disponível em:

  • https://www.rtp.pt/estudoemcasa (emissão de cada dia on demand e módulos individualizados);
  • https://estudoemcasa.dge.mec.pt/ (onde estão alojados os conteúdos que os professores utilizam em cada bloco);
  • App #EstudoEmCasa.

Alargamento ao secundário

Como consequência da vontade de acolher todos os alunos neste projeto, o #EstudoEmCasa 2020/2021 contemplará também o alargamento ao Ensino Secundário. Para esta modalidade, foram operacionalizadas algumas alterações ao modelo do Ensino Básico. Apesar de este nível de ensino ter a mesma equipa educativa e o mesmo número de blocos semanais, estes serão organizados em blocos temáticos que podem ser abordados sequencial ou isoladamente, ficando acessíveis na RTP Play e na APP, por forma a serem utilizados como reforço das aprendizagens, especialmente em contexto fora da sala de aula.

Estes conteúdos começarão a ser disponibilizados em novembro.