Mértola vai isentar os caçadores das taxas cinegéticas, por considerar “injusta” a sua cobrança

Caçador

A Câmara Municipal de Mértola, no distrito de Beja, anunciou esta semana que, devido à pandemia, deverá este ano haver isenção das taxas e licenças cinegéticas no concelho.

Segundo explica a edilidade, “em virtude da pandemia provocada por COVID-19, a autarquia de Mértola decidiu propor às Juntas de Freguesia, isentar os proprietários dos canídeos de caça, no pagamento das licenças para desenvolver a atividade cinegética”, pois foi “um ano bastante conturbado para esta atividade, com a subtração do número de jornadas de caça menor e maior, apesar de os caçadores terem pago na totalidade as licenças devidas para a prática da atividade cinegética.”

Considera a autarquia que “o valor das licenças cobradas é injusto, dado que não foi desenvolvida adequadamente a atividade, e na impossibilidade de fazer reembolsos, propõe às Juntas de Freguesia do município a isenção aos caçadores o pagamento das devidas licenças para a próxima época, assumindo perante as freguesias o reembolso de receitas, caso a junta assim o pretenda e não queira assumir esta isenção diretamente.”

No entanto, esclarece a Câmara de Mértola que “a palavra final é de cada freguesia”, mas “a expetativa é de que possam aceitar a proposta, em beneficio de uma das mais importantes atividades do concelho.”