Marvão celebrou a Restauração do Concelho “para não deixar esquecer essa memória de 122 anos” (c/som e fotos)

Presidente de Marvão

A Câmara-Velha – Casa da Cultura, em Marvão, recebeu na passada sexta-feira (24 de Janeiro) a cerimónia do 122º aniversário da Restauração do Concelho (1898-2020).

Uma cerimónia que contou com os discursos do Presidente da Câmara Municipal de Marvão, Luís Vitorino e do Presidente da Assembleia Municipal, Jorge Marques. Mas este dia ficou marcado pela apresentação da Candidatura das Fortalezas Abaluartadas da Raia a Património da Humanidade e a respectiva Rota das Fortalezas Abaluartadas da Raia.

A sessão de apresentação contou com a presença de Margarida Alçada (Coordenadora da Candidatura) e Ana Paula Amendoeira (Directora Regional de Cultura do Alentejo), para além dos representantes dos Municípios de Almeida, Elvas e Valença, parceiros na elaboração do dossier de candidatura a Património Mundial da UNESCO.

Este dia ficou ainda marcado pela inauguração dos os novos sistemas de iluminação LED – iluminação monumental decorativa do Castelo de Marvão, que devido à chuva e ao intenso nevoeiro não foi possível apreciar a beleza do Castelo de Marvão com esta nova iluminação.

No final desta cerimónia, ODigital.pt falou com Luís Vitorino, Presidente da Câmara Municipal de Marvão, que falou um pouco desta celebração dizendo que “depois de 122 anos da restauração, temos de honrar os marvanenses que tiveram esse feito, esta pequena celebração é para não deixar esquecer essa memória de 122 anos.”

O autarca lembra que “ainda não há muito tempo se falou na extinção de municípios, este assunto esteve em cima da mesa no tempo da Troika, e é bom que não deixemos esquecer que estamos em territórios de baixa densidade, com 3 mil e tal habitantes. Apesar de termos uma pujança económica boa, mas não temos pessoas. E não tendo pessoas, temos de nos afirmar de outra forma e nestes pequenos gestos mostramos que estamos aqui, que Marvão está vivo, que há massa crítica, que há projectos, força de vontade em continuar.”